Pelos ares

Cada vez mais comuns nos céus, os drones tornaram-se, nos últimos anos, uma viável e grande possibilidade quando o assunto é experiência de entrega. De olho nessa “solução aérea”, desde maio do ano passado, a Uber vem trabalhando e experimentando essa alternativa. O UberEats, serviço de entrega de comida da startup americana, está em fase de teste com uma filial da rede Mc Donald’s em San Diego, nos Estados Unidos, para levar ainda mais rapidez às suas entregas. O serviço consiste em colocar o pedido feito pelo aplicativo no drone para que ele viaje até o teto de carros estacionados. Para que o processo seja assertivo, os carros envolvidos serão equipados com códigos QR no teto, para sejam lidos pelos drones. Dessa forma, os veículos aéreos diminuem o tempo de espera do usuário, aumentando a velocidade com que a entrega é feita.

O anúncio dessa novidade foi um dos grandes destaques do Uber Elevate Summit, evento que a empresa realiza em Washington. Até agora, empresas como Google, Amazon e até mesmo a rede brasileira iFood têm experimentado fazer entregas por drones em casas com quintais e espaços abertos. A diretora global de desenvolvimento de negócios do UberEats, Liz Meyerdirk, destacou que o sistema permitirá que restaurantes atendam mais clientes de diferentes regiões justamente pela rapidez do serviço oferecido, além do alimento chegar mais quente e com melhor qualidade. Liz ainda ressaltou que os drones serão capazes de superar o tempo médio de entregas feitas por motos nos Estados Unidos.

O projeto ainda está em teste e terá expansão para dois outros restaurantes de San Diego (EUA) ainda esse ano. Para que isso ocorra, a empresa está trabalhando em uma caixa com divisórias para alimentos quentes e frios a ser acoplado aos drones. Pode parecer uma tarefa simples, mas o desenvolvimento desse tipo de recipiente demanda muito trabalho. De acordo com a executiva, inicialmente a ideia é não contar aos usuários que os pedidos foram entregues por drones.

 

ELES CHEGARAM!

MIT Sloan Management Review, revista baseada em pesquisa e uma plataforma digital para executivos de negócios, publicada no Massachusetts Institute of Technology, finalmente chegou ao Brasil. Com grande foco em ajudar os líderes de empresas a tomar decisões mais ousadas e prepará-los para ter um negócio mais competitivo, a MIT Sloan Review Brasil está apostando forte no mercado daqui. A edição brasileira está sendo lançada logo após a americana, justamente para que se tenha um número expressivo de conteúdos internacionais e locais importantes, trazendo um olhar diverso e de vanguarda sobre o impacto da tecnologia nas organizações. A atuação no Brasil será feita por duas estratégias: o fortalecimento dos canais digitais, principalmente o site, onde haverá produção de conteúdo contínua, e grandes eventos. Em agosto desse ano, acontecerá o primeiro evento da revista no Brasil, chamado Frontiers, que trará debates sobre como liderar sob a ótica da transformação digital. Com um discurso entre pesquisadores acadêmicos, executivos de negócios e outros líderes de pensamento influentes sobre os avanços na prática gerencial, alinhados às novas tecnologias, com certeza a MIT Sloan Review Brasil trará novas inspirações e oportunidades para o mercado, transformando a forma como as pessoas lideram e inovam. Fico feliz porque eles chegaram!