Jornal do Brasil

Sociedade Digital

Sociedade Digital

André Miceli

Contra-ataque

Jornal do Brasil ANDRÉ MICELI

A Apple reagiu às mudanças recentes do mercado de tecnologia e contrata-atacou, buscando se ampliar dentro do mercado, mas, diferente de Steve Jobs – que visava ser o primeiro inovador – o novo CEO, Tim Cook, busca seguir pelo caminho de processos. No dia 25 de março de 2019, a Apple anunciou o lançamento de quatro novos produtos: o Apple Card que é um cartão de crédito com benefícios exclusivos, a Apple TVPlus que traz um serviço de acesso a conteúdo em vídeo, e a Apple News Plus que propõe um conteúdo escrito dos maiores veículos de notícias, e ainda a Apple Arcade, um videogame com conceito de assinatura, ou seja, você paga a mensalidade e tem acesso aos jogos disponíveis na plataforma.

 

De certa forma, há uma competição com players diferentes. Com o serviço Apple News Plus, por exemplo, existe a concorrência direta é com a Zinio, um serviço digital com função parecida. Já a Apple TV Plus concorre com TV por assinatura, Netflix e outros. E, pensando no Apple Arcade, há uma concorrência direta com o Google Stadia – que apesar de modelos diferentes, ambos têm o mesmo conceito AllIn One (o consumidor paga e tem acesso a tudo que a ferramenta oferece).

Falando especificamente do Apple Card, temos um cartão de crédito para a Apple e em versão física. Um dos diferenciais é o cashback, que te devolve uma porcentagem do valor gasto, além de visar a questão de status social, algo que a empresa trata desde que chegou ao mercado.

Para desenvolver esse cartão há uma parceria com a Mastercard e a Goldman Sachs. Enquanto a Mastercard fornece a estrutura para operacionalizar o processo, a Goldman Sachs garante o risco financeiro de inadimplência, afinal, a Apple ainda não é um banco. O mais interessante sobre essa questão é que parece ser uma forma de minimizar os problemas pela queda das vendas de iPhones de maneira geral. O Apple Card chega para continuar expandindo a base para que não haja perda do que já foi construído.


Mais margem

 

O que podemos perceber é que a empresa está antecipando algumas tecnologias, já que a sem fio não foi algo que os usuários aderiram – como o Apple Pay, que tem utilização de 24% nos celulares Apple nos EUA e 47% no mundo inteiro.

 

Com as notícias, as ações da Apple voltaram a subir, o que mostra que o mercado entendeu de maneira positiva essas novidades. Tim Cook está conseguindo manter foco na empresa por deixar mais dinheiro em caixa mesmo com a queda na venda dos aparelhos celulares – o que tem sido muito bem visto por Wall Street. A Apple acabou com o ciclo de inovações e agora inicia seu ciclo de processos.