Jornal do Brasil

Saúde & Alimentação

Saúde & Alimentação

Wilson Rondó Júnior

Você está subestimando o poder desta vitamina!

Jornal do Brasil WILSON RONDÓ JR, drrondo@drrondo.com

Nestes últimos tempos os suplementos de vitamina C estão esgotados nas farmácias. Apesar de negligenciada, muitos estudos estão usando vitamina C intravenosa para tratar o Covid-19, com resultado promissor. Infelizmente, nós, macacos, porquinhos-da-índia e morcegos somos os únicos animais que não conseguem produzir sua própria vitamina C. Todos os outros a produzem. Um cachorro de médio porte, por exemplo, produz cerca de 20.000 mg por dia. Apesar de termos perdido essa capacidade há cerca de 60 milhões de anos, a compensávamos com uma dieta que incluía a dosagem necessária.

Porém, hoje nossas frutas e vegetais ficaram espoliadas nutricionalmente. O consumo de carne de órgãos, uma ótima fonte de vitamina C, passou a ser raro. Mas nossa necessidade continua a mesma, e cerca de 50% da população está deficiente, em condições subclínicas de escorbuto. Esse é um fator que com certeza influi negativamente nossas defesas imunológicas para combater não só o Covid-19, mas também as doenças comuns no mundo moderno.

Benefícios da vitamina C

A ingestão diária recomendada pela ANVISA, para adultos, é 45 mg. Já o RDA indica para homens adultos 90 mg / dia e 75 mg para mulheres não lactantes. Mas, para objetivos diferentes, outros estudos sugerem dosagens ainda maiores. A suplementação adequada de vitamina C – entre 1 e 10 g / dia ou mais, dependendo do caso – tem mostrado resultados como:

•Estimula o sistema imunológico.

•Protege o endotélio vascular.

•Desempenha papel importante na produção de neurotransmissores.

•Melhora a visão em pessoas com uveíte (inflamação da parte média do olho) e na degeneração macular relacionada à idade.

•Previne resfriado comum e viroses.

•Alivia reações alérgicas.

•Auxilia na recuperação de queimaduras solares e feridas.

•Mantém gengivas saudáveis.

•Ação antienvelhecimento, revertendo anormalidades relacionadas à idade. Reduz taxa de mortalidade em idosos.

•Aumenta a resistência e recuperação de doenças infecciosas e degenerativas.

•Reduz o estresse oxidativo.

•Promove diminuição significativa dos níveis de chumbo no sangue.

•Prolonga a expectativa de vida dos pacientes com câncer.

•Pode ajudar na prevenção e no combate contra alguns tipos de câncer.

•Promove redução da constrição dos vasos sanguíneos induzidas por endotelina-1, neutralizando-a. Isso é frequente em indivíduos com sobrepeso ou obesos.

•Age também retardando a progressão do endurecimento das artérias (aterosclerose), mantendo-as flexíveis, além de evitar danos oxidativos por LDL colesterol.

Portanto, já está na hora de você contar com a ajuda da vitamina C. Converse com o seu médico para que ele lhe prescreva esse aliado na dosagem adequada para o seu caso. Supersaúde!

-

Referências bibliográficas:

•Curr Genomics. 2011 Aug. 12(5): 371–378

•Ann NY Acad Sci. 1975 Sep 30

Knowledge of Health. August 15, 2009

•The Journal Of Alternative And Complementary Medicine Vol 14, Number 10, 2008, pp. 1291–1298

•Health Vol.2, No.8, 819-823 (2010)

•What Is An Optimal Dose of Vitamin C? May 29, 2020

•National Cancer Institute January 24, 2020

•Oregon State University 2020

•Journal of Medicinal Food February and June 2005

•Stephenson Cancer Center 2020

•University of Maryland Medical Center, Vitamin C

•Medical News Daily September 6, 2015

•Daily Mail September 7, 2015

•Linus Pauling Institute, Vitamin C

•Hypertension. 2011 Sep;58(3):372-9

•FASEB J. 2010 Jan;24(1):158-72.

•World’s Healthiest Foods, Vitamin C

Dr. Wilson Rondó Jr.

CRM RJ 52-0110159-5

Cirurgião Vascular de formação e Nutrólogo

Registro nº 058357