Jornal do Brasil

Música em Pauta

Música em Pauta

Mariana Camargo

ABSTRAI ensemble e Prelúdio 21

Jornal do Brasil

Dois grupos cariocas chamam a atenção pela qualidade musical e pelo repertório, apresentando música contemporânea no Rio e em outras cidades. Tal fato já seria para celebrar, dada a gigantesca lacuna de apresentações de música contemporânea no Brasil. Os programas do fim de semana dos grupos ABSTRAI ensemble e Prelúdio 21 estão interessantíssimos, com a estreia mundial de várias peças.

O ABSTRAI ensemble, formado por compositores e instrumentistas, apresenta concerto em homenagem a Claudio Santoro e Frank Zappa, além de peças de Rodrigo Bussad, Marcílio Onofre e Alexandre Lunsqui. O grupo se apresentará nesta sexta-feira, às 20hs, na Sala Cecília Meireles.

Macaque in the trees
ABSTRAI ensemble (Foto: Jackeline Nigri)

O ABSTRAI ensemble é formado por:

Saxes e direção artística – Pedro Bittencourt; Voz – Doriana Mendes; Flauta ut, sol, piccolo – Andrea Ernest Dias; Flauta baixo e eletrônica – Pauxy Gentil-Nunes; Clarineta e clarone – Cesar Bonan (músico convidado); Sax alto – Rodrigo Vila (músico convidado); Fagote – Jeferson Souza (músico convidado); Piano – Marina Spoladore; Violino, viola – Mariana Salles; Violoncelo – Pablo de Sá (músico convidado); Violão, baixo elétrico – Fabio Adour; Percussão, bateria – Zeca Lacerda; Regência – Leonardo Labrada

O Prelúdio 21 é um grupo de compositores que se reúne desde 1998 com o intuito de divulgar sua música e a de outros compositores contemporâneos, e que, no primeiro concerto do ano, irá apresentar peças escritas para piano solo, tendo como convidados Pablo Panaro, Thalyson Rodrigues, José Wellington, Raquel Paixão e Marina Spoladore.

Os concertos da série “Prelúdio 21 – Música do Presente” são gratuitos e acontecem sempre no último sábado de cada mês no Centro Cultural Justiça Federal, na Cinelândia. O programa deste sábado, às 15hs, inclui peças dos compositores do grupo, entre elas: “Massas” (Neder Nassaro), “Encontro/Vamos dizer adeus” (Caio Senna), “Três Bagatelas” (Marcos Lucas), “Variações sobre o grupo 4-16” (José Orlando Alves) e “Dual” (Alexandre Schubert).

Macaque in the trees
Prelúdio 21 (Foto: Marcos Lucas)