Jornal do Brasil

Marketing, Propaganda, etc.

Marketing, Propaganda, etc.

Renata Granchi

Global, consciente e de olho em 2030. Natura faz 50 anos com tudo em cima

Jornal do Brasil RENATA GRANCHI, colunadarenata@jb.com.br

Vanguardista e conectada com as questões da sociedade, especialmente sobre sustentabilidade e consumo responsável, a Natura faz 50 anos repensando seu passado e olhando para o futuro. A diretora Global da marca Natura, Maria Paula Fonseca, falou comigo sobre o projeto Natura 2030 e os planos de expansão da marca. Conversamos também a respeito da Amazônia e os pilares que o Marketing se baseia para construir a imagem que a corporação tem hoje no Brasil e no mundo: “Ao longo da nossa história, inovamos na produção, entrega e performance de nossos produtos; expandimos para novos mercados e trouxemos outras empresas para a família sem deixar de lado a sustentabilidade presente em todos os aspectos da cadeia produtiva e de consumo.”

Macaque in the trees
Maria Paula Fonseca, diretora Global da marca Natura (Foto: Divulgação)

O que motivou a Natura a patrocinar o RIR 2019?

Neste ano a Natura completa 50 anos, e a data nos leva a uma reflexão sobre o nosso passado e sobre o que queremos do futuro. Lançamos uma nova assinatura corporativa: “O mundo é mais bonito com você”, que é a consolidação de uma narrativa que construímos ao longo de toda a nossa história.

Um mundo mais bonito significa uma sociedade que se desenvolve de forma sustentável. Isso porque acreditamos que a responsabilidade de construir um mundo mais sustentável, justo e humano não recai apenas sobre cidadãos e sobre os governos. Todos devem fazer parte desse esforço. Por isso, repensamos o tempo todo como transformar nosso processo produtivo para que ele gere impacto positivo nas esferas social, ambiental e econômica. Já somos referência em práticas sustentáveis e inclusivas, como atestam as diversas certificações de órgãos internacionais, mas queremos mais. Queremos construir com todos um mundo mais bonito.

O Rock in Rio, por sua vez, é uma plataforma de entretenimento da juventude e, há 33 anos, se apresenta como uma plataforma para um mundo melhor. Por ter impacto direto e indireto em milhões de pessoas, acreditamos que podemos unir forças e aproveitar sinergias para engajar todos em questões decisivas para agenda mundial.

A Natura seria a AmBev dos cosméticos?

A comparação não é apropriada, apesar do grande respeito pela AmBev, e talvez ocorra pelo fato de haver poucas empresas brasileiras efetivamente globais. De qualquer modo, são histórias distintas. Quando redigimos nossa visão, décadas atrás, concluímos que seríamos uma marca de expressão global, associada às pessoas que acreditam no conceito que chamamos de Bem Estar Bem, na ideia de que, por meio da cosmética e das relações humanas é possível transformar indivíduos e sociedade. Hoje, alcançamos essa visão ao transcender a Natura para uma nova entidade, a Natura & Co, que reúne Aesop, The Body Shop e, em breve, Avon.

Com a compra da marca The Body Shop, a empresa ganhou projeção internacional. Como crescer globalmente sem perder sua essência?

A maior conquista que celebramos ao chegar aos 50 anos é o fato de nos consolidarmos como uma construção coletiva efetivamente global, uma enorme rede de afeto baseada em crenças sólidas e coerente com a sua essência. Ao longo da nossa história, inovamos na produção, entrega e performance de nossos produtos; expandimos para novos mercados e trouxemos outras empresas para a família sem deixar de lado a sustentabilidade presente em todos os aspectos da cadeia produtiva e de consumo.

A aquisição da The Body Shop, em 2017, ampliou a projeção internacional da Natura, e essa estratégia estava desenhada há alguns anos. Até 2010, a Natura era uma empresa da qual mais de 90% do faturamento era proveniente do Brasil. Naquele ano, o Conselho de Administração e o Comitê Executivo na época fizeram um exercício de revisão estratégica, na época chamado de Natura 2030, e definiu-se que, para cumprir seus objetivos de negócios e filosóficos, a Natura deveria se transformar em um negócio de múltiplas marcas, múltiplos canais de venda e distribuição e múltiplas geografias. O caminho para atingir isso, além do crescimento orgânico, deveria ser atrair outras empresas com afinidades de propósitos e valores. Como parte dessa estratégia, no fim de 2012, trouxemos para a família a Aesop, com muita afinidade de valores humanistas.

Ao longo da última década, vimos como as operações internacionais foram importantes para o nosso crescimento, pois elas seguiram avançando enquanto organizávamos o negócio no Brasil, que atravessou um período mais duro entre 2014 e 2016. Esses mercados trouxeram tranquilidade necessária para que pudéssemos fazer a inovação e a modernização em nosso principal mercado.

Certamente, passaremos por ciclos de renovação nos próximos anos, e é muito bom contar com negócios que estejam prosperando enquanto outros vão se renovando, sem perder a essência.

A The Body Shop, para retomar a pergunta, nos dá oportunidade de ingressar em mercados onde não estávamos presentes. Um exemplo recente é a inauguração da primeira operação da Natura na Ásia, em parceria com o franqueado da The Body Shop na Malásia, que já atua naquele país há 35 anos.

Você pode explicar quais pilares o marketing da Natura se baseia para construir a comunicação com seu consumidor?

Os pilares do marketing da Natura são: o nosso posicionamento de impacto positivo, que neste ano teve desdobramento no movimento de comunicação “O mundo é mais bonito com você”; o combate aos estereótipos de beleza e a valorização da diversidade; verdade e transparência; incentivo ao diálogo como instrumento de transformação da sociedade.

Reinventar: essa seria a palavra-chave da Natura?

Não creio que reinvenção seja o termo. A Natura é uma empresa vanguardista e conectada com as tensões da sociedade, que tem o propósito de tornar o mundo um lugar mais bonito. Assim, atuamos ativamente para estimular a transformação da sociedade, por meio do diálogo com diferentes públicos – não apenas nossas consultoras e consumidoras, mas também comunidades fornecedoras, organizações da sociedade civil, empresas, agentes públicos.

A Natura é pioneira na causa da sustentabilidade e indústria responsável. Como ela vê a questão da Amazônia?

Para a Natura, a floresta amazônica é uma fonte ainda inestimada de riqueza e inovação. Acreditamos que é possível conciliar desenvolvimento econômico e conservação ambiental. A Natura tem provado isso na prática. Desde 2011, investimos mais de R$ 1,5 bilhão em negócios na Amazônia e estamos perto de nos tornar a quarta maior empresa de beleza do mundo.

Estamos há mais de 20 anos na Amazônia, investindo em um modelo de desenvolvimento que valoriza a floresta em pé e a sustentabilidade dos seus povos, com quem estabelece vínculos por meio de oportunidades de negócios socialmente justos, ambientalmente corretos e economicamente viáveis.

Ao longo desse tempo, estabelecemos uma forte ligação com comunidades amazônicas que fornecem ingredientes por meio da nossa atuação na região, que envolve pesquisa de ingredientes naturais, desenvolvimento de técnicas de manejo em campo, a assessoria direta em campo para orientar sobre questões de direitos trabalhistas, de saúde e segurança do trabalho, gestão organizacional, boas práticas de produção e apoio à redes territoriais.

Em nossas formulações, utilizamos hoje 25 ativos da biodiversidade brasileira, como castanha, ucuuba, murumuru, priprioca, por exemplo, extraídos de maneira sustentável, em parceria com mais de 5.000 famílias em mais de 30 comunidades na Amazônia. Este trabalho ajuda na conservação de quase 1,8 milhão de hectares de floresta amazônica.

Até pouco tempo só era possível comprar os produtos da Natura com consultoras de beleza que vendiam por meio das revistas da marca. Ao investir nesse modelo de vendas, a Natura conseguiu espalhar seus produtos pelos cantos mais remotos do país e personalizar o contato com as clientes. Com a entrada das lojas físicas, especialmente dentro de shopping centers, esse modelo de negócio não sofre uma quebra?

Pelo contrário, a nossa estratégia de multicanalidade foi desenhada de maneira complementar e em benefício da venda por relações, que é e continuará a ser o nosso principal negócio. Tanto é verdade, que nos últimos anos temos investido muito na digitalização da venda por relações, com o desenvolvimento de ferramentas digitais para ampliar a produtividade e melhorar a conexão de nossas consultoras com suas consumidoras.

Também é importante ressaltar que nessa jornada, ao ampliar nossa estratégia multicanal, as Consultoras de beleza ganharam uma nova oportunidade de crescimento, com abertura de franquias do modelo “Aqui Tem Natura”, presentes em lojas de rua e galerias. Já são 300 lojas nesse modelo e até o final deste ano esperamos chegar a 400 franquias - todas exclusivas para Consultoras. O modelo complementa o plano de crescimento para as Consultoras de Beleza Natura que agora podem se tornar Empresárias de Beleza. Para essas Empresárias, damos suporte administrativo, treinamentos e ferramentas de marketing.

Qual critério utilizam para escolher os rostos Natura nas campanhas?

Desde o seu lançamento, a Natura propõe uma visão livre de preconceitos para estimular que as pessoas tenham uma visão transformadora de mundo. Fomos pioneiros há mais de 30 anos a colocar mulheres reais, com suas idades e profissões em anúncios; e a questionar a escolha de modelos de 20 anos para anúncios de produtos antissinais. Em todas nossas campanhas, escolhemos pessoas que representem a diversidade da população do país.

NOTINHAS DO TRADE

É mais sabor. É nível Fanta

Um sabor intenso e surpreendente, capaz de abrir os sentidos para oportunidades e momentos únicos. Com esse mote, Fanta apresenta o seu novo conceito “É Mais Sabor. É Nível Fanta” em uma campanha multiplataforma assinada pela Ogilvy Brasil. A comunicação tem como pilares centrais experiências e ações digitais, e também conta com filme para TV, mídia out of home e forte presença no universo de games e cultura pop, principais pontos de contato com um público que busca por intensidade e experiências únicas, traduzidos pela marca na expressão “Nível Fanta”.

“Fanta é uma marca que fala com os jovens de espírito, independente de idade. Por isso trazemos uma linguagem divertida e alto astral para a comunicação e esse mesmo clima para as experiências nos eventos que estamos", diz Ana Paula Krainer, gerente de marketing de Fanta.

Thaís Frazão, Head of Brand Strategy da Ogilvy Brasil, explica como foi criada a campanha: “Desenhamos o projeto a partir de um profundo conhecimento do target de Fanta, o que só foi possível a partir de um trabalho integrado que uniu as diversas áreas da agência, o cliente e parceiros”.

------

4º Congresso Brasileiro de Live Marketing

A indústria do Live Marketing, que no Brasil já movimenta perto de R$ 45 bilhões anuais, terá seu próximo Congresso Brasileiro no dia 11 de novembro, em São Paulo. O AMPRO Live Experience - 4º Congresso Brasileiro de Live Marketing, organizado pela AMPRO – Associação de Marketing Promocional, ocorrerá junto com a celebração da maior premiação do mercado no país, o AMPRO Globes Awards, que reconhece anualmente os melhores cases, agências, profissionais, fornecedores e clientes do setor.

Tendências, diversidade, relações sustentáveis, LGPD, oportunidades locais, Jovens e Redes Sociais estarão no escopo do encontro.

“As ações de experiência de marca são, hoje, a ferramenta mais eficaz e tangível para transmitir valores e personalidade de marcas, produtos e serviços. Nesta 4ª edição do AMPRO Live Experience traremos os temas mais relevantes e estratégicos, tanto para agências, quanto para marcas e profissionais que atuam ou pretendem atuar no segmento nos próximos anos”, enfatiza o presidente da AMPRO, Wilson Ferreira Jr.

A Associação de Marketing Promocional é a única que desenvolve nacionalmente a teoria e a prática do setor de Live Marketing de forma ampla. Com sede em São Paulo, completa 26 anos em 2019 e possui cerca de 300 empresas associadas, com representação abrangente em todo o território nacional.

Mais detalhes e ingressos pelo site: https://bit.ly/2ox7Kzu

------

Stormtrooper Plane

Alguns já viram, outros não. O “Stormtrooper Plane” da LATAM Airlines pousou no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, no dia 08, e continua fazendo sucesso nas redes sociais. A pintura da aeronave, projetada para celebrar a abertura da Star Wars: Galaxy’s Edge no Disney's Hollywood Studios, em Orlando, Flórida, consumiu 2.500 litros de tinta em 21 dias de pintura.

Projetada pela equipe criativa da Disney em conjunto com a Lucasfilm, a aeronave é um Boeing 777 com capacidade para 410 passageiros e já conta com as novas cabines da companhia, incluindo os novos assentos Premium Business com acesso direto ao corredor, uma cabine Economy renovada e Assentos LATAM+.

Além de viajar no “Stormtropper Plane”, os clientes da empresa poderão assistir durante o voo aos 10 filmes da saga Star Wars, que estão disponíveis na LATAM Play, a plataforma de entretenimento de bordo das aeronaves da companhia.

A Star Wars: Galaxy’s Edge é a mais nova área do Disney's Hollywood Studios, aberta ao público em Orlando, na Flórida, em 29 de agosto de 2019.

A aeronave voará para Orlando, onde foi aberta a nova área, mas também para destinos como Miami, Madri, Frankfurt, Paris e Londres.

------

Pequeno grande motorista

Macaque in the trees
(Foto: Divulgação)

Com o tema “Cantando no Trânsito”, a promoção Pequeno Grande Motorista, iniciativa criada pela Agência3 para o Seguro DPVAT, tem novamente parceria com a youtuber mirim Juliana Baltar, que tem mais de 9,5 milhões de inscritos no seu canal. Nesta edição, a influenciadora convida crianças de até 14 anos a enviarem vídeos que completem a música sobre segurança no trânsito cantada por ela. O prêmio para o vencedor é gravar um clipe com a Juliana, no Rio de Janeiro.

O responsável deve fazer a inscrição da criança no site da promoção, www.pequenograndemotorista.com.br, enviando a gravação. Após análise do material, estando dentro das regras previstas no regulamento, a confirmação da participação será enviada para o e-mail cadastrado. As inscrições ficarão abertas até 27 de outubro.

A promoção Pequeno Grande Motorista: Cantando no Trânsito é mais uma iniciativa que compõe a plataforma “Salvar Vidas”, desenvolvida pela Agência3 para o Seguro DPVAT que, em agosto, lançou o Projeto 3 Segundos e, no final de setembro, o aplicativo Modo Trânsito DPVAT. Mais informações podem ser obtidas em https://estamosaquiparavoce.com.br. Todos esses esforços são reflexo dos números de acidentes de trânsito, que também são alarmantes na faixa etária de 0 a 17 anos. Apenas de janeiro a setembro, mais de 9 mil crianças e adolescentes foram indenizadas pelo Seguro DPVAT em função de ocorrências com veículos. Deste total, cerca de 58,2% eram pedestres e quase 70,5% ficaram com algum tipo de invalidez permanente.

------

Pizza Makers mira expansão na Região Nordeste

Macaque in the trees
(Foto: Divulgação)

Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), no terceiro trimestre de 2019, o Nordeste brasileiro teve faturamento de R$ 5,9 bi no setor de franquias. E o segmento de negócios que lidera o ranking é o de alimentação, com um faturamento de R$ 10,8 bilhões. Além disso, de acordo com o Censo Brasileiro de Shoppings Centers 2018/2019, realizada pela Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce), o número de shoppings em operação no Brasil tem crescido e o Nordeste é um dos principais responsáveis pelo aumento do faturamento do setor.

Observando a capacidade econômica e de consumo do Nordeste, a Pizza Makers mira a região para crescer fora do eixo Rio-São Paulo, Estados onde estão situadas todas as suas unidades.

Com o conceito “faça você mesmo”, ou seja, o cliente monta a própria pizza, calzone ou salada, o CEO da marca, Gregório Machado, prevê que a primeira loja no Nordeste será aberta no primeiro semestres de 2020. “O mercado nordestino tem grande potencial para os negócios da empresa, além de muitas localidades importantes para as quais expandir a marca. Nós estamos expandindo com os pés no chão”, declara .

------

Artplanreforça time feminino em SP

Macaque in the trees
(Foto: Divulgação)

A Artplan anuncia a contratação e a promoção de profissionais para atuação nas áreas de Criação e Conteúdo, lideradas por Zico Farina e Eder Redder, no escritório de São Paulo.

Beatriz Simões (ex-Publicis, Z+ e R/GA) e Mayra Buaiz (ex-Peppery e Energy BBDO) assumem como redatoras, enquanto Caroline Araújo (ex- Sides, FSB Comunicação e 3AWorldwide) e Iris Uemura (ex-Fri.to, Mullenlowe Brasil e Pict Estúdio) entram para o time como diretoras de Arte.

A agência recebe também Karine Monteiro (ex-Metodista Lab.com) e Letícia Nascimento (ex-Metodista Lab.com) como estagiárias de Redação e Márcia Suian (ex-DNA Comunicação) como assistente de Conteúdo.

Por fim, a profissional Laura Almeida, que já fazia parte do quadro de funcionários da agência, foi promovida de supervisora para gerente de Conteúdo.

------

A-Lab conquista Duty Cosméticos

Macaque in the trees
(Foto: Divulgação)

Com um olhar para identificar novas formas de produzir conteúdo, a equipe do A-Lab criou uma ação diferenciada para a Duty Cosméticos. A digital influencer Vivi Guedes de “A Dona do Pedaço”, interpretada pela atriz Paolla Oliveira, vai ser a estrela das linhas DutyColor, de coloração, e DaBelle, linha completa de tratamento para os cabelos. A marca construirá sua história junto com a personagem da novela.

Serão, ao todo, cinco episódios em que as marcas DutyColor e DaBelle estarão no folhetim. A ação, que mescla realidade e ficção, pretende conquistar a atenção dos telespectadores convidando-os a também participarem dessa narrativa por meio das redes sociais, da personagem e das marcas. A primeira cena foi exibida no dia 14. A personagem de Paolla recebe a notícia que será a cara de uma grande marca de cosméticos. Na cena, a influenciadora Vivi Guedes recebe o kit DutyColor e assina o contrato. Nas redes, a digital influencer publica stories com os produtos, que direcionam os telespectadores para o e-commerce da Duty Cosméticos.

Durante as ações, o público poderá interagir com os perfis DutyColor (@dutycolor) e DaBelle (@dabelle), participando de enquetes, comentando as situações do episódio e comprando os produtos que aparecerem em cena diretamente pelo Instagram, que levará para o E-commerce da empresa. A ação também vai mobilizar os perfis da influenciadora e da atriz no Instagram, no Facebook e no Twitter.

------

Expo Meu Negócio

Macaque in the trees
(Foto: Divulgação)

Criada em 2017, em Vitória, no Espírito Santo, a N1 Chicken, rede de delivery voltada para a venda de frangos fritos crocantes, marca presença na Expo Meu Negócio, que acontecerá dias 23 e 24/10, no Centro de Convenções Sulamérica, no Rio de Janeiro. Com 71 unidades em 10 estados mais Distrito Federal, a marca dá continuidade aos planos de expansão e internacionalização. A rede, que em breve vai inaugurar uma loja em Portugal, tem como meta chegar a 100 unidades ainda este ano e a participação em feiras de franquia é uma das etapas da estratégia de crescimento.

A Expo Meu Negócio apresenta oportunidades de investimentos a partir de R$1.000,00 até R$200.000,00. A feira conecta empreendedores, profissionais liberais e empresários a fornecedores, prestadores de serviço, instituições de fomento e modelos de franquias, para que possam se tornar parceiros nesta jornada de desenvolvimento de negócios.