Jornal do Brasil

JBicho & Cia

JBicho & Cia

Daniela Calcia

Saiba como driblar a ansiedade canina na volta ao trabalho durante a pandemia causada pela Covid-19

Jornal do Brasil DANIELA CALCIA, daniela.calcia@jb.com.br

Nem todo mundo conseguiu ficar em casa durante a pandemia. Profissionais de medicina, funcionários de supermercados e farmácias, agentes públicos e motoristas de ônibus continuaram suas atividades normalmente e temos que agradecer e festejar muito essas pessoas. Mas muita gente teve que se adaptar ao home office e diversos tutores diminuíram os passeios com seus cães durante a quarentena. Com a volta de vários serviços, muitos profissionais voltaram a exercer suas funções e trabalhar fora. E como ficam nossos dogs durante essa adaptação? A coluna conversou com o adestrador Reginaldo Ribeiro, que dá dicas para que seu cão não sofra com a ansiedade da separação. "Eu sempre dou uma série de orientações aos meus clientes para prevenir que seus cães desenvolvam a 'Ansiedade de Separação' ou para tratá-la, se já estiverem sofrendo com ela". Confira:

Macaque in the trees
Adestrador Reginaldo sugere aprendizado gradual, para que cachorros entendam a volta de seus donos ao trabalho durante a pandemia (Foto: Reprodução da internet)

Você ficou três meses em casa com seu cão e ele com certeza amou. Mas agora você tem que voltar ao batente. Tive muita dificuldade quando adotei a Brigitte, pois ela era filhote e quando eu saía pra trabalhar ela chorava o dia inteiro. Aí adotei Amora na Suipa, pra fazer companhia pra ela. Deu certo, a choradeira acabou. Mas nem sempre dá pra adotar mais um, a vontade é grande, mas não rola. Então, como fazer com que seu doguinho fique em casa tranquilo enquanto você vai trabalhar? Ele não sabe, mas a gente tem que ter grana pra vacina, ração de qualidade, remédios, vermífugos, antipulgas, aff, alguém tem que trabalhar nessa família!

Numa situação normal, quando os tutores estão voltando de férias ou tenham alguma outra mudança na rotina (seja horários de trabalho ou saída de casa por qualquer outro motivo), o adestrador Reginaldo sugere que a mudança seja feita aos poucos, para que os cães não sintam tanta diferença."No caso das férias, eu falo para darem pequenas saídas sem os cães, mesmo que não tenham motivo para fazê-las, procurando demorar cada vez mais na rua, para que os animais entendam que seus donos não vão passar mais tanto tempo em casa. Também sugiro para diminuir a quantidade de atenção oferecida aos pets, pois assim eles vão entender que não terão tanta atenção como estavam acostumados a ter".

Naturalmente que na situação da pandemia, principalmente para os donos que ficaram totalmente em quarentena, os cães tendem a sofrer mais quando seus tutores voltarem ao trabalho. Por isso é importante começar esse treinamento o mais rápido possível. Reginaldo sugere outras opções para entreter seu pet. "Mantenham diferentes tipos de brinquedos à disposição, para que eles possam se ocupar com alguns quando se cansarem de outros. Brinquedos inteligentes e interativos ajudam a mantê-los ocupados, principalmente aqueles em que se coloca petiscos ou ração, para que eles tentem retirá-los – as bolinha são ainda melhores, pois eles vão gastar mais energia rolando-as para retirá-los. Esconder petiscos pela casa também é uma boa alternativa para entretê-los".

Macaque in the trees
Reginaldo também sugere para deixar brinquedos espalhados pela casa, para que seu cão se distraia durante a sua ausência (Foto: Reprodução da internet)

É fundamental ignorar o seu pet ao chegar do trabalho para diminuir a ansiedade."Não falem com seus cães logo que chegarem em casa ou pouco antes de sair. Nos despedirmos ou falarmos logo que chegamos aumenta a ansiedade deles pela nossa volta. Eu sei que isso não é fácil para muitos donos pois eu também sou pai de cachorro e entendo vocês. Mas é para o bem deles!", revela.

Procurem tornar seus cães o mais independentes possível. "Quanto mais independentes eles forem, mais felizes serão! Lembrem-se de brincar com eles não só quando vocês quiserem ou eles lhe pedirem, mas também, às vezes, quando eles forem brincar sozinhos, para que entendam que, se forem brincar sozinhos, vocês podem aparecer a qualquer instante para dar atenção; isso ajuda a estimulá-los a procurar os brinquedos", sugere.

Deixe algum aparelho de som ligado. "Se forem chegar após já ter escurecido, deixem pelo menos uma luz acesa e, se puderem, a TV ou um rádio ou outro aparelho de som ligados, pois ajuda a acalmá-los". E emenda: "Não façam sempre suas vontades no momento em que quiserem. Eles precisam entender que não vão poder ter sempre a sua atenção, mesmo que vocês estejam em casa".

E pra finalizar, Reginaldo dá mais dicas: "Ensinem comandos de obediência e os ensinem a esperar para ser premiados. Isso vai ajudar a controlar sua ansiedade". E destaca: "Qualquer aprendizado dos cachorros tem que ser gradual, numa sequência que faça sentido para eles, do mais simples para o mais complexo. E nenhuma mudança de rotina pode ser abrupta, pois pode deixá-los inseguros e ansiosos". Confira a página do profissional com outras dicas de adestramento: https://adestramento-rio.com.br/

Espero que vocês tenham gostado das dicas do adestrador Reginaldo e se protejam. Não esqueçam de usar máscaras, álcool em gel nas mãos e lavar as patinhas de seus animais ao voltar do passeio. Lambeijos da Amora, Brigitte e Frederico e até a próxima coluna.

O QUE ROLA POR AÍ

Xuxa denuncia maus-tratos contra porcos

A apresentadora Xuxa Meneghel narrou cenas terríveis, mostrando maus-tratos contra porcos. As imagens foram captadas por drones da ONG Mercy For Animals ao sobrevoar uma fazenda no Brasil. As imagens inéditas são narradas pela apresentadora, que pede a sua ajuda para mudar essa realidade. Acesse: www.terrordosporcos.com.br e assine a petição. Confira:

-----------------

Confira uma deliciosa receita vegana de Torta de Ervilha da @sapavegana

Conheci a @sapavegana no Twitter e aprendi com ela a fazer um kibe de lentilha maravilhoso, confira a receita aqui: www.instagram.com/p/B9x2irCJ3fa/

Mas no perfil dela vocês encontram vários outros quitutes, tudo bem acessível, dá pra ser vegano com pouca grana, é só ter criatividade e conhecer as feiras e lojas certas, aí você compra vegetais, grãos e temperos baratinhos. Saia do sofá, ande pela cidade e coloca essa mão na massa. Você vai se deliciar com uma comida saudável, barata e sem crueldade, como essa torta de ervilha: