Jornal do Brasil

JBicho & Cia

JBicho & Cia

Daniela Calcia

Mudanças bruscas de temperatura podem afetar a saúde dos nossos bichinhos

Saiba como proteger seu cão da 'gripe' e de doenças articulares e entenda por que estes problemas são mais comuns no inverno

Jornal do Brasil DANIELA CALCIA, daniela.calcia@jb.com.br

Quem sofre com as mudanças bruscas de temperatura levanta a pata! Sofro com sinusite e dor de garganta! E claro que com os nossos bichinhos não é diferente. Até os três anos, as minhas meninas tomavam a vacina contra a 'tosse dos canis', quando teve um surto aqui perto de casa, elas foram as únicas que não ficaram 'gripadas'. Conversamos com o médico veterinário Alexandre Merlo, gerente técnico de Animais de Companhia da Zoetis, para tirarmos as dúvidas sobre doenças infecciosas que geralmente ocorrem no inverno.

Macaque in the trees
Doenças respiratórias são mais frequentes nesta época fria do ano (Foto: Pixabay)

Tosse seca, forte e persistente, febre, falta de apetite e apatia são alguns dos sintomas de uma velha doença conhecida por todos – a doença respiratória infecciosa canina, popularmente conhecida como “tosse dos canis” ou “gripe canina”. “Observamos um aumento de doenças respiratórias nesta época fria do ano, já que o trato respiratório fica mais fragilizado e suscetível a infecções”, explica ele. Além disso, o médico enfatiza que vários agentes, sejam vírus ou bactérias, podem provocar um quadro clínico semelhante. Quando os aumiguinhos da Bri ficaram 'gripados', a veterinária disse que a transmissão provavelmente havia ocorrido através da água, pois todos beberam no mesmo pote e não eram vacinados contra a 'gripe'.

Cães de qualquer raça ou idade podem contrair gripe. E, embora seja um problema bastante comum, hoje uma parcela pequena da população de cães é vacinada. “A temperatura mais fria e o aumento da umidade favorecem a proliferação de vírus e bactérias, principalmente em situações de aglomeração. O contágio da gripe se dá pelo ar ou pelo contato direto com outros animais infectados”, diz Alexandre. Algumas medidas podem ser adotadas para evitar a doença no inverno, como proteger o animal de friagem, não dar banhos com água muito fria e evitar aglomerações entre animais não vacinados. “Mas, a maneira mais eficaz de proteger o cão é a vacinação”, recomenda o especialista.

Macaque in the trees
O aumento da umidade favorece a proliferação de vírus e bactérias (Foto: Pixabay)

Outro problema que pode prejudicar a saúde dos cães durante todo o ano, mas que no inverno fica mais evidente, são as doenças articulares. “No frio é mais comum aparecerem os sintomas, causados por desgastes das articulações e cartilagens, e que alteram a saúde e a rotina do animal”, explica Alexandre. “Os sintomas são inespecíficos, por isso é de extrema importância não ignorar o comportamento do animal, que pode envolver falta de apetite e de movimentação do cão, dores, tristeza, não subir no sofá, não fazer festa para o dono”, completa.

As causas do problema estão relacionadas a alguns fatores, como genética, alimentação, ambiente onde vive, entre outros. Portanto, animais com a composição física desfavorável aos movimentos, obesos ou que passam a maior parte do seu tempo em locais que dificultam sua mobilidade (como pisos lisos e escorregadios) estão mais propensos a desenvolver a doença. “É muito importante que o animal receba o tratamento adequado aos primeiros sintomas para evitar que a doença se torne um problema crônico, quando não há cura imediata. O tratamento convencional é feito à base de anti-inflamatórios e de analgésicos. Terapias alternativas como acupuntura e fisioterapia também são recomendados, a depender do caso e da gravidade”, finaliza Merlo. Em caso de dúvida, consulte sempre o seu veterinário. Lambeijos e até a próxima quarta!

O QUE ROLA POR AÍ

Todxs juntos pela Amazônia

Nesta sexta (23) vai rolar a manifestação “Rio pela Amazônia: resistir hoje para respirar amanhã”, na Cinelândia, e a concentração será a partir das 17h, com oficina de cartazes. Os organizadores pedem para que os participantes levem seus materiais e priorizem o papelão por ter menor impacto ambiental. A manifestação acontece alinhada com o movimento Fridays for Future (Sextas-feiras pelo futuro), iniciado pela adolescente Greta Thunberg. A partir das 18h o ato sairá em direção à Candelária. Sem floresta não há vida! #23ApelaAmazonia #sosamazonia

-----------

Tamanduá cego tenta escapar de incêndio na Amazônia

Causou grande comoção nas redes sociais a foto de um tamanduá-mirim cego, com o corpo parcialmente ferido, fugindo de uma queimada na Amazônia. Emocionado, o fotojornalista Araquém Alcântara dá um depoimento sobre o momento em que fez o clique e sobre o desespero do animal. Até quando nossa  floresta será devastada? #todospelaamazonia Confira o vídeo:

-----------

Casa TPM pet friendly terá espaço de adoção, cinema e monitoria para os pets em Sampa

Macaque in the trees
(Foto: Divulgação)

A primeira casa TPM pet friendly vai rolar sábado (24) e domingo (25) no Clube Nacional (Rua Angatuba, 701, Consolação, SP). A casa foi criada para promover debates relacionados ao universo feminino. Com o patrocínio da Purina, o evento trará experiências exclusivas para os bichinhos de estimação como o DogPark, espaço com atividades e monitores para os pets, um cinema para os animais, em parceria com a Dog TV, e sampling de produto. A Casa também terá um espaço para adoção de gatos e totens de cães em tamanho real com QR code, que direciona para um site de adoção. Além disso, a Purina apoiará um espaço petfriendly para os debates que abordam temas sobre bichos de estimação, como "Soluções além da Adoção", no sábado (24) – 15h, e "Debate mais que amigos", no domingo (25), às 16h. Diversão na certa!

-----------

Pet Experience terá circuito com crossfit para pets e tutores

São Paulo vai sediar a Pet Experience, o maior encontro entre pets e tutores do Brasil! Umas das atrações será o circuito Pet Fit. Organizado em parceria com a Crossfit Saurus, o circuito inclui elementos como barras, caixas, cordas e bolas para que cães e tutores pratiquem exercícios de peso corporal e fortalecimento muscular. Não precisa ser atleta para participar. Cães de todas as raças e idades podem fazer as atividades. As inscrições serão feitas no local. O treino terá orientação de instrutores e pode ser executado em menos de 10 minutos.

Além de atividades, o evento também terá campanha de adoção responsável. Na sexta (30) a festa acontece das 14h às 19h, no sábado (31) e domingo (01) será das 09h às 19h. Os preços dos ingressos variam entre R$ 16 e R$ 80 e podem ser adquiridos no site petexperience.com.br ou nas lojas da Petz. O endereço é KM 1,5, Rod. dos Imigrantes, Vila Água Funda, São Paulo, SP. Confira o clipe com as atrações: