Jornal do Brasil

JBicho & Cia

JBicho & Cia

Daniela Calcia

Vai cair na estrada com seu pet? Confira dicas para uma viagem segura com seu filho de quatro patas

Jornal do Brasil DANIELA CALCIA, daniela.calcia@jb.com.br

Julho é um dos períodos do ano mais procurados para viagens, por causa das férias escolares. Antigamente a gente ficava um mês inteirinho curtindo, hoje o tempo diminuiu, mas a animação continua. E como deixar de fora desta viagem familiar seu gatinho ou cachorrinho? A primeira vez que viajei com a Brigitte ela tinha 45 dias, eu a trouxe para o Rio de Maricá, junto com sua irmã Lola. Alguns cuidados são fundamentais para que tudo corra bem com seu filhote. A coluna conversou com os veterinários da Petz que trazem orientações preciosas para seu pet colocar a pata na estrada com muita segurança!

Macaque in the trees
Seu pet não pode ficar solto no carro e nem com o focinho na janela (Foto: Pixabay)

Se a viagem for de carro, não deixe seu cachorrinho ficar com o focinho na janela tomando vento, parece fofo, mas é  perigoso. Os pets podem se assustar e, em algum momento, pular. E o vento forte compromete a saúde do bichinho. “Ao tomar fortes correntes de ar, o pet pode contrair inflamação no conduto auditivo e úlceras de córnea. É possível baixar um pouco os vidros ou ligar o ar-condicionado para que ele não sofra com o calor, mas expô-lo à velocidade do vento, não é recomendável”, adverte a  veterinária Karina Mussolino.

Durante o percurso os animais podem sentir enjoo. Não é indicado alimentar o bicho poucas horas antes do deslocamento nem durante o percurso. “O movimento e os solavancos do carro repercutem nos canais internos da área responsável pelo equilíbrio dos animais, causando esse tipo de sintoma. Existem produtos, como os palitos, que garantem mais tranquilidade durante a viagem, mas sempre é importante procurar o veterinário e pedir algo para atenuar o sintoma. Vale lembrar que toda e qualquer medicação ministrada aos pets deve ter a orientação de um médico veterinário” alerta Mussolino.

Macaque in the trees
Gatos são mais sensíveis quando saem de casa e alguns ficam bem estressados (Foto: Pixabay)

Se seu destino é a praia, não esqueça de alguns cuidados. “Ambiente litorâneo exige atenção especial com alguns tipos de parasitas como a leishmaniose, leptospirose e dirofilariose, conhecido como verme do coração. Coleiras repelentes ajudam a proteger o pet de picadas de mosquitos transmissores de doenças. o animal tem que estar com a vacinação em dia e vermifugado. Recomendo sempre um check-up básico antes da viagem”, orienta o veterinário Ítalo de Oliveira. É preciso ficar atento à temperatura do solo. O piso quente pode queimar as patas e causar ferimentos graves. O clima quente e seco é bastante nocivo para os cachorros de focinhos curtos e achatados, os cães braquicefálicos.  “Nesses pacientes a troca de calor é prejudicada e eles podem sofrer hipertermia e, consequentemente, sérios problemas de saúde. Mantenha água filtrada e fresca à disposição do pet”, recomenda Ítalo. 

Os gatos são mais sensíveis ao estresse quando saem do habitat de costume. Para evitar que diversão se torne um problema, converse com um veterinário antes de colocar os pés e patas na estrada. “Não é difícil em uma rotina clínica nos depararmos com um paciente obstruído ou com cistite desencadeada por um quadro de estresse. Problema que pode ser grave, exigindo internação e até mesmo intervenção cirúrgica. Por isso éimportante entender o perfil do felino. Se ele é sociável ou não e se pode reagir mal à mudança de ambientes. O veterinário pode orientar condutas para evitar ou diminuir o risco de estresse”, pondera Ítalo.

Macaque in the trees
É imprescindível garantir que o animal esteja com a vacinação em dia e vermifugado (Foto: Pixabay)

O animal não pode viajar solto no carro nem no colo. O cinto de segurança é obrigatório para humanos e pets pet. Em caso de freada, pessoas e bichos são arremessados e podem se machucar. Animais pequenos devem ser transportados presos por fivelas ou em caixas. O Código de Trânsito Brasileiro considera infração média dirigir com o pet à direita ou no colo e infração grave transportar animais na caçamba de carros abertos. A legislação também considera infração e prevê multa ao motorista que se “distrair” na direção por causa do transporte de pets. A escolha do equipamento de segurança mais apropriado deve levar em consideração o porte físico e o comportamento do pet. Os cachorros grandes ficam mais confortáveis com o cinto de segurança peitoral. As cadeirinhas, assentos e fivelas são indicados para cães de porte médio ou pequeno. Como os gatos são mais ariscos e se assustam com maior facilidade, melhor o transporte dentro de caixas apropriadas e ventiladas. 

Viagem de pets em ônibus

Para viajar com seu pet em ônibus intermunicipais, você deve seguir as regras para embarque, que são diferentes entre os estados brasileiros, mas duas valem para todo o território nacional. A primeira é que para embarcar com animais em ônibus de viagem é preciso apresentar atestado de saúde do animal com comprovação da vacina antirrábica. A segunda é transportar o animal em caixas apropriadas. Se o pet não tem hábito de passear dentro das caixas, prepare o terreno. Faça passeios antes para que ele se acostume com a caixa e não se estresse durante a viagem. Como as regras dependem de legislações distintas, é importante fazer contato antes com as empresas de transporte para evitar contratempos.

Viagem de pets em avião

A ideia é levar seu pet literalmente para as nuvens? Então se certifique das regras, elas variam dependendo da companhia aérea e entre voos nacionais e internacionais. Os tutores precisam apresentar o Certificado Veterinário; o documento que atesta a saúde do bichinho. O atestado deve ser emitido por um veterinário e tem prazo de validade. Então atenção à data de embarque. Empresas que fazem voos no território nacional costumam pedir o comprovante da vacina antirrábica.

O comprovante da vacina contra a raiva também é exigido no embarque de voos internacionais. Mas para sair do país com o pet, a lista de documentos que o tutor deve apresenta é maior. É preciso ter o CZI, Certificado de Zoonose Internacional, um documento emitido no Brasil pelo Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O CZI pode ser solicitado nas sedes das Superintendências Federais de Agricultura ou em postos do Sistema localizados em aeroportos.  O Ministério da Agricultura emite também o Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos, um documento que substitui a Carteira de Vacinação do pet e é aceito em vários países. Mas não em todos. Por isso é sempre importante pesquisar e conhecer as regras para entrada de animais no país que irá visitar. Em alguns países da Europa, por exemplo, a documentação exigida no Brasil não é suficiente para as autoridades sanitárias do velho continente.

As regras para embarque de animais entre as companhias aéreas também diferem. Têm as que limitam quantidade de pets por voo, as que estabelecem maior ou menor prazo de reserva, as que limitam tipos de raças que podem viajar, as que definem peso máximo do animal, as que especificam altura e largura das caixas de transporte. E tudo isso resulta em diferentes taxas de embarque. Então, programa-se e boa viagem!

O QUE ROLA POR AÍ

João Vicente de Castro apoia ação da Ampara Animal

O ator João Vicente de Castro gravou um vídeo apoiando o abaixo-assinado criado pela Ampara Animal contra a construção de novos zoos e aquários em São Paulo. E você, também é contra o confinamento dos animais? Assine: www.change.org

------

Adoção e vacinação em Caxias

Macaque in the trees
(Foto: Divulgação)

Neste sábado (20), o projeto Apaixonados por Quatro Patas estaciona seu 'Busucão' no Caxias Shopping e promove campanha de adoção e vacinação de animais, das 10h às 16h. No primeiro semestre de 2019, foram adotados 141 cães e gatos. A expectativa é que no dia 20 de julho, quando é comemorado o Dia do Amigo, mobilize ainda mais interessados em adotar um amigo de quatro patas.

Para adotar é necessário ser maior de 18 anos, levar original e cópia da identidade, do CPF, de um comprovante de residência e passar por uma entrevista. Quem quiser levar seu pet para vacinar deve retirar uma senha no local, a ação será feita por ordem de chegada. São oferecidas vacinas V11 para cães e antirrábica para cães e gatos. Os organizadores solicitam uma colaboração de R$ 10 para cada tipo de vacina para que o projeto possa ampliar sua atuação. O shopping fica na Rodovia Washington Luiz, 2895, Duque de Caxias, RJ. Telefone: (21) 2430-5110 ou WhatsApp: (21) 9-9305-3611.

------

Adote um pet no Shopping Dowtown

Os pets da Associação Focinhos de Luz estarão disponíveis para adoção responsável no evento pet friendly 'Sabores da Roça Downtown' nos dias 03 e 04 de agosto (sábado e domingo), das 12h às 17h30. Para adotar é necessário ser maior de 18 anos, levar cópias do RG, CPF e comprovante de residência. Os adotantes passam por entrevista e o projeto vai acompanhar a adaptação do pet com seus tutores. O evento acontece no Shopping Downtown que fica na Avenida das Américas, 500, na Barra da Tijuca, RJ. #adotenaocompre

------

Petz Vitória no ES terá encontro com Alexandre Rossi e Estopinha

Macaque in the trees
Alexandre Rossi e Estopinha (Foto: Divulgação)

Neste domingo (21) a Petz, vai promover a inauguração de sua nova loja, em Vitória, no Espirito Santo, com a presença de Alexandre Rossi e Estopinha. A programação acontece das 12h às 18h com drinks de boas-vindas, adoção, palestra, totem fotográfico e brindes. Às 12h, parceiros da Ong Ame um Pet estarão com cachorrinhos e gatinhos no espaço permanente de adoção da loja, orientando as pessoas que tiverem interesse em dar um lar para um ou mais animais. Para adotar um pet é necessário ter mais de 18 anos, apresentar um documento de identificação original, comprovante de residência e pagar uma taxa simbólica à Ong parceira. O valor simbólico é usado pelas Ongs para manutenção de estruturas e cuidados com os animais que ainda não foram adotados. Às 16h, haverá palestra com Alexandre Rossi, especialista em comportamento animal, e, no final, sessão de fotos com a sua mascote Estopinha! O evento acontece na avenida Nossa Senhora da Penha, 1819, Santa Lúcia. Telefone:(27) 3029-6431.