Golden shower na Câmara

José Peres
Credit...José Peres

Os cariocas não sabem o que estão perdendo ao deixar de acompanhar os debates travados em sua gloriosa Câmara Municipal. Além de perder a discussão de temas que impactam diretamente em suas vidas, abstraem-se de ouvir edificantes discursos como o que fez anteontem o vereador Major Elitusalem (PSC) em apoio ao presidente Bolsonaro após ele ter divulgado aquele vídeo que a essa altura todo mundo já viu. "O nosso presidente fez uma publicação no Twitter expondo _ para quem não viu _ o grau de deterioração dos nossos jovens. Uma pornografia feita ao vivo, nas ruas, em pleno carnaval ()Essa pouca vergonha, senhora presidente, tem que chegar ao fim", bradou teso o major. "Nesse ano, acredito eu, não só aqui na Câmara, não só em Brasília, na Alerj, em todos pontos nós vamos barrar isso. Lutamos contra aquele projeto que colocava dinheiro nas mãos de produtores culturais independentes, para dizer que isso não é cultura. Fica a inicial da palavra. Pode ser "cu", mas não é cultura, e nós somos contra essa pouca vergonha". Cai o pano.

Deles & delas

Para pensar depois das comemorações pelo Dia da Mulher. Uma pesquisa do portal Workana, sobre mulheres em trabalhos freelance apontou uma menor desigualdade de gênero do que no mercado convencional. De acordo com o estudo, 87% das mulheres já foram questionadas a respeito de filhos em uma entrevista de emprego, enquanto entre as frilas o índice ficou em 82%.

Coleguinhas, uni-vos!

A chapa continua quente na ABI. Na última quarta-feira, o vice-presidente Paulo Jerônimo, o Pajê, cobrou formalmente do presidente Domingos Meirelles uma posição contundente sobre o post pornô de Bolsonaro. Pajê e Domingos estão em disputa pela presidência da entidade. "O presidente atentou contra o decoro e disseminou pornografia. Isso diz respeito à Democracia e a ABI historicamente sempre lutou pela Democracia", explicou Pajê. Logo depois, saiu uma nota condenando o post tresloucado.

Nova Dilma?

Nos corredores da Assembleia Legislativa já tem gente chamando de "desastrosa" a atuação do ex-árbitro Gutemberg de Paula Fonseca à frente da secretaria de Governo de W2. Responsável pela articulação política, Gutemberg está ganhando a má fama de não gostar de receber deputados. Dizem que manda quem o procura tratar com o líder do governo, deputado Márcio Pacheco.

Manda quem pode

O deputado Dionisio Lins, que viu sua indicação para a Secretaria Municipal de Meio Ambiente subir ao telhado depois de ter criticado o Bispo Crivella pelo descaso com o carnaval está sereno. "Quem decide qualquer coisa no PP chama-se Francisco Dornelles", lembra.

Marielle presente

A Camerata Laranjeiras, formada por alunos do Colégio Cruzeiro e moradores de favelas, fará um concerto hoje em homenagem a Marielle Franco na feirinha da General Glicério. A Camerata é comandada pelo professor Thiago Cosmo, ex-morador da Favela da Grota, em Niteroi, que dá aulas de música clássica no colégio. Serão distribuídas etiquetas para os passantes escreverem mensagens que serão instaladas em um mural em frente ao Palácio Guanabara na quinta-feira, quando se completa um ano do assassinato da vereadora.

Infâmia

Tem um bando de jornalista sem-vergonha e maledicente que frequenta o Palácio Guanabara chamando o governador W2 pelas costas de Shrek. É muita falta do que fazer desse pessoal não é não?

-------

LANCE LIVRE

A Companhia de Dança Deborah Colker estreia no Rio, o espetáculo NÓ, dia 14 de março, no teatro Oi Casa Grande, às 20h30. A Temporada da companhia, no Rio, vai até o dia 24 com espetáculos de quinta a domingo.