Jornal do Brasil

Informe JB

Informe JB

Jan Theophilo

Choque de ordem

Jornal do Brasil JAN THEOPHILO, jan@jb.com.br

Um dos principais focos de corrupção e indicações políticas controversas acaba de ser alvo de uma ação cirúrgica do governador W2. Ele determinou ao vice, Claudio Castro, um verdadeiro choque de ordem no Detran e no DER, hoje das áreas mais sensíveis a esses tipos de pressões políticas. E Claudio foi maquiavélico no melhor sentido da palavra. Em uma canetada só, o vice-governador determinou a demissão de todos os diretores e chefes de posto do Detran. Para o lugar deles foram indicados servidores de carreira. “Claro que a simples substituição por servidores não é uma solução. Eles também estão sujeitos às mesmas tentações”, diz Cláudio Castro. “Mas além das mudanças estamos adotando regras severas de compliance, espelhando o que há de mais moderno no mundo corporativo para que dessa maneira, a gente consiga abortar eventuais focos de corrupção”. O Detran foi nos últimos anos, personagem de um sem número de histórias controversas do uso da máquina pública. Qualquer mudança que vise a endurecer e organizar o órgão é mais do que bem-vinda.

God save the Queen

Em conversa com amigos dias atrás, a ex-juíza Denise Frossard relativizou a bola fora do presidente Bolsonaro, que ao responder a um tuíte do Palácio de Buckhingham em solidariedade à catástrofe de Brumadinho, referiu-se à rainha diretamente como “Queen”, sem o habitual e respeitoso “sua majestade”.

Bola fora

Denise lembrou que pessoas mais simples muitas vezes apresentam dificuldades com tratamentos, digamos, mais cerimoniosos. E lembrou um caso hilário de seus tempos de juíza, quando um advogado do interior, tentando impressioná-la, pediu a palavra e soltou uma: “vossa meretríssima”. Denise, bem-humorada, corrigiu o causídico em vez de lhe dar uma talvez merecida voz de prisão.

Google translate

O fato é que chefes de estado não devem jamais abrir mão de um intérprete com bom jogo de cintura. Certa vez, o intérprete da primeira-min istra inglesa Margaret Tatcher, precisou traduzir um desabafo dela, nem dia de péssimo humor ao ver na agenda um encontro com um ditador comunista da África. “I hate commies”, rosnou Tatcher. O intérprete evitou uma celeuma internacional ao traduzir para o uber marechal: “A baronesa gostaria de esclarecer que não aprecia o ideário de Karl Marx”.

Força, guerreiro

Se está difícil pra você, pensa no Robson Caetano. De medalhista olímpico, o ex-atleta passou a comentarista do SporTV, Record, curtiu uma temporada de subcelebridade na Fazenda e agora, estréia nova fase como professor de Educação Física no Colégio Ao Cubo, na Tijuca.

Rolo enrolado

Vem aí um dos inventários mais confusos da história da justiça do Rio. Pouco antes de morrer, o funkeiro Mr Catra registrou em um cartório de Mogi das Cruzes a união estável com uma de suas incontáveis ex-mulheres. A primeira-viúva já manifestou o desejo de ser a inventariante do processo.

Borracha nova

A nova Mesa Diretora da Assembleia mal assumiu e já vai ter que encarar a briga em torno dos carros dos parlamentares. Há um entendimento entre parte dos deputados que a população não vês mais com bons olhos mordomias deste tipo. Uma ala, porém, sustenta que a Assembleia deva ter uma frota de uso comum a todos, para o caso de deslocamentos em áreas mais sensíveis.

LANCE LIVRE

Estão abertas as inscrições para a palestra de Mônica Assis, da ConverGente, sobre a “Magia do Atendimento Disney” na Tribo Coworking, em Copacabana.