Que ato!

Foi uma sexta-feira memorável. No Dia Internacional da Mulher, jovens, senhoras, parlamentares e atrizes foram as protagonistas da noite que transformou a praça da Cinelândia em um grande ato. Foram elas, afinal, que tomaram as ruas do centro da cidade, exigindo respeito aos seus direitos e justiça para a vereadora assassinada Marielle Franco. A Reforma Previdenciária, assim como o governo Bolsonaro, também foi alvo de gritos e cartazes enfurecidos. Mônica Benício, Luyara Franco, Jandira Feghalli, Talíria Petrone, Benedita da Silva e muitas outras marcaram presença na grande Manifestação. Sem dúvida alguma, foi uma noite inesquecível para os brasileiros. A exemplo das grandes nações no mundo, o Brasil também mandou um recado claro aos machistas de plantão.

CHEGA A NOTÍCIA DE QUE NO CHILE, dois militares da ditadura Pinochet estão sendo responsabilizados criminalmente pela morte por decapitação da jovem uruguaia Mónica Benaroyo Pencu. A jovem havia sumido em 1973, e seu corpo foi escondido na cidade de Arica, no Chile.