Jornal do Brasil

Hildegard Angel

Hoje, a estrela é a Estação Primeira, a Mangueira

Jornal do Brasil HILDEGARD ANGEL

Olá, leitor.

Para ter acesso a essa e outras matérias e colunas exclusivas, faça o seu login.
Ou assine agora e receba o Jornal do Brasil, impresso ou digital, diariamente.
A opinião e a cobertura dos fatos, isenta e corajosa, que você e o Brasil merecem.

Para mais informações, ligue (21) 3923-4001

a última diva

Lourdes Catão, a última "diva" do high ainda em plena atividade, fará jantar de aniversário dia 12 próximo. Coisa pequena e descontraída. Só família e vizinhos

big carnaval em sampa

A colunista Monica Bergamo noticia que, este ano, o carnaval da cidade de São Paulo terá o dobro de blocos da cidade do Rio de Janeiro. O dobro! Ela dá os números: 210 blocos em São Paulo, 104 no Rio. E o título irônico da nota na Folha é "Túmulo do Samba", como era chamado o carnaval de São Paulo. Agora é o Rio. O coveiro, naturalmente, é o prefeito. Já tivemos vários gestores evangélicos, mas, nenhum trabalhou contra o povo, contra a cultura e a arte popular, para fazer prevalecer os dogmas de sua religião. A alegação para "enxugar" o número de blocos cariocas pela prefeitura é a "documentação incompleta". Tantas exigências foram criadas para os blocos do Rio, que só sendo de circo para cumprir todas.

MAQUIAVEL

No capítulo escolas de samba, a estratégia da prefeitura é ainda mais maquiavélica. Reduziu ao mínimo a ajuda de custos às escolas, e só pagou sexta-feira, a uma semana do carnaval: são 200 e poucos mil reais, uma piada! As escolas estão se garantindo com o que receberem pelas vendas dos ingressos do desfile. As que não tiverem crédito para pagar antes e receber depois não vão conseguir apresentar um carnaval à altura do Rio de Janeiro.

FIM "É O FIM"!

Não sei o motivo do anunciado fim do programa de Fátima Bernardes. Mas é uma injustiça, além de ser uma pena. Verdade que demorou um tempo para deslanchar, mas hoje assistir ao programa da Fátima é uma obrigação das manhãs, para quem pode. Quando se fala de entrevistas na Globo, é sempre no programa da Fátima. Ela alcançou seu objetivo e o dos telespectadores. Sugiro repensarem a estratégia da grade e não nos tirarem a Fátima Bernardes pra botar enlatado. E além do mais ela tem um namorado que é tudo de bom e bonito, o Túlio Gadelha.

A LAPA NA SAPUCAÍ

Chama atenção no projeto de decoração do Camarote Vivant!, do Sambódromo, as réplicas da Escadaria Selarôn, da Lapa, e de um Bondinho de Santa Tereza, tendo como cenário os Arcos da Lapa, muito bonito. A criação é de um menino criativo, cria de Nilópolis, apaixonado pela Beija Flor (será por isso que o décor é azul e branco?). Falo do Raphael Cruz, da Agência Ras.

É EU

Frase da semana: "O que é ser mulata? Ser mulata é eu, Rose Bombom". Da passista da Grande Rio, Rose Bombom. E como bem diz o expert poeta Milton Cunha, "ser passista é riscar o chão com poesia".

QUEM FOI?

A reportagem bombástica, ontem, do Intercept Brasil, escrita por Leandro Demori, levanta questão relevante neste momento para o Brasil: Quem inventou a mentira de que o ministro Ricardo Salles estudou em Yale? É absolutamente surreal conceber que o ministro teria inventado tal história

HOJE TEM

O Bloco das Pessoas com Deficiência vai sacudir as massas neste domingo, na Av. Atlântica, a partir das 14 horas. A madrinha é a vereadora do PT Luciana Novaes.

CAMAROTE DA PORTELA

Glória Pires e Orlando Morais, destaques do terceiro carro da Portela, representando os pais da cantora Clara Nunes, dona Amélia e seu Mané Serrador, foram confirmados como "embaixadores do Camarote Portela". Vão incrementar ainda mais o ambiente que terá a Velha Guarda da Escola como atração fixa e apresentações de Roberta Sá, Marcelo D2, Nelson Sargento, Péricles e Maria Rita.

CARMA

Nos anos 80/90 um lutador de jiu-jitsu era o terror da noite carioca. Ele causava até no Posto Mengão da Lagoa, point na madrugada dos notívagos, e batia muito. Foram muitas as agressões, maioria com pancadas no rosto, por qualquer bobagem, uma olhada, uma resposta, uma encostada. Ele era o Ryan Gracie, um grande usuário de drogas, que morreu em 2007 em uma cadeia em São Paulo, um mistério até hoje. Esses dias, o nome dele saiu em toda mídia: Ryan foi casado com essa mulher que foi agredida cruelmente na Barra por um garotão, também violentíssimo e praticante de jiu-jitsu...