Jornal do Brasil

Hildegard Angel

Em tempo de ArtRio as mostras paralelas fazem o Rio borbulhar

Jornal do Brasil

Em tempo de ArtRio é convite todo dia. Visando receber as visitas dos colecionadores internacionais e de todo o país que estão na cidade, as galerias de arte importantes programam exposições com os artistas de maior expressão. Os eventos se multiplicam. Amanhã haverá, das 11 às 12 da manhã, o coquetel de inauguração da intervenção de Carlos Vergara, no hotel Santa Teresa Rio MGallery by Sofitel, seguido de visita guiada com o artista, ao meio dia.

Vergara é um dos grandes artistas do Brasil. Iniciou sua trajetória nos anos 60, quando a resistência à ditadura militar foi incorporada ao trabalho de jovens artistas e, em 1965, participou da mostra “Opinião 65”, no MAM RJ, um marco na história da arte brasileira. A partir dela formou-se a “nova figuração brasileira”, movimento que Vergara integrou com artistas como Antônio Dias, Rubens Gerchman e Roberto Magalhães, produzindo obras de forte conteúdo político.

No mesmo sábado, de 11h às 12h, a Mul.ti.plo do Leblon recebe para brunch com visita guiada à exposição do artista Rodrigo Andrade às 11h. Quem for organizado consegue cumprir os dois roteiros, espero.

A inauguração do Rodrigo Andrade na galeria do casal Maneco Müller e Stella Ramos, marcou o retorno da obra do artista paulistano a uma galeria carioca, depois de 18 anos. Rodrigo é uma referência da geração neoexpressionista. Um mar de artistas cariocas foi prestigiá-lo, comprovando a relevância de sua obra e o alto conceito da galeria. Ernesto Neto, Iole de Freitas, Carlos Vergara, Antonio Manuel, Luiz Zerbini, José Bechara, Beth Jobim, Barrão, Gabriela Machado, Cristina Salgado, Cabelo, Edu Coimbra, Amália Giacomini, odrigo Braga, Manfredo de Souzanetto, Daniel Feingold, Mrcus André, Malu Fattoreli, Eivis Almeida, Fernanda Junqueira, Regina de Paula, pedro Sanchez, entre muitos outros.

Valeu a demora do artista, que preparou uma mostra com muito carinho e trabalho, a começar pelo título: “Criaturas decorativas”.

Vocês sabem, todos que gostam e conhecem arte, reconhecem a grandeza poética desse artista, que transita com absoluta desenvoltura entre a abstração e a figuração.

Rodrigo mostrou toda essa liberdade em seus novos trabalhos que parecem ser síntese dessas duas linguagens. Afinal as “Criaturas decorativas” sugerem figuras que ‘não são’, imagens que viram sombras, sombras que se revelam cores, cores que são novas sombras.

Suas gravuras e pinturas valorizam o processo intelectual, apontando para o poder crítico da contemplação nesses tempos atuais de um verdadeiro massacre de imagens, que nos paralisam com a sua compreensão linear e esvaziadas de conteúdo - são puro turismo. A arte não pode cair nessa armadilha. Não deve ser banal, e as obras expostas por Rodrigo nos fazem pensar. E muito.

----------------

JEFFERSON DE NITERÓI

No plenário niteroiense, o vereador Carlos Macedo criticou políticos que estariam fazendo “fofoca para o prefeito”. Não satisfeito, ainda ameaçou: “Se continuarem dizendo para os outros que estou travando processos nesta Casa, vou abrir a boca para falar o que sei de cada um aqui. O mensalão começou com as denúncias de Roberto Jefferson, e eu posso ser o Roberto Jefferson niteroiense”. A população espera que, além de contar os podres, ele apresente as provas, item em que o mensalão falhou tanto que foi apelidado de mentirão.

ROBÔ, E NÃO É DO BOLSONARO

Uma novidade chama atenção de quem passa pela Av. Paulista, em São Paulo: um robô colocado no meio da rua, e não é do Bolsonaro. É da Mercedes-Benz que, em parceria com a Otima, instalou um painel capaz de transmitir a imagem de uma máquina que interage com seres humanos. O objetivo é mostrar a tecnologia empregada nos ônibus da Mercedes-Benz. Xi, será que depois de dispensarem os trocadores, eles vão substituir os motoristas por robôs?

QUANDO FAMA PRECEDE…

Eduardo Paes quer para si a fama de Cervejeiro Oficial. Em um encontro com a Associação das Microcervejarias do Estado do Rio de Janeiro (Amacerva-RJ), promovido por Otavio Leite e Pedro Duarte, o candidato a governador do Rio foi logo pedindo aos empresários do setor um título de sócio.

ESQUERDOPAPA

Depois de sair em defesa de um mundo com menos armas de fogo, o pontífice passou a ser atacado e acusado de ‘esquerdopata’. O Papa Francisco tuitou: “Rezemos para que no mundo prevaleçam os programas de desenvolvimento e não aqueles para os armamentos”. Sua fala foi o suficiente para alguns perfis do Twitter o acusarem de “comunista”. Foram mais de 400 críticas ferrenhas, principalmente de defensores do candidato à presidência pelo PSL, aquele. Não é a primeira vez que o Papa Francisco critica fabricantes de armas. Em abril ele tuitou “nós realmente queremos a paz? Então, vamos banir as armas para não ter que viver com medo da guerra”.

ESQUECIMENTO

Por falar no Papa, religiosos católicos que foram ao Hospital Albert Einstein e divulgaram fotos com Bolsonaro, dizem que estavam lá por outro motivo, e esticaram no quarto do candidato. Esquecem que, quando se vai a um hospital daqueles, se é obrigado a dizer na portaria que paciente se irá visitar.

CAMPEÃO DE PERDIDOS

O ex-ator pornô, e agora fiel escudeiro de Jair Bolsonaro, Alexandre Frota, segue contabilizando processos perdidos na Justiça por conta de suas declarações polêmicas. No ano passado, ele se notabilizou após perder um processo contra Eleonora Menicucci e criticar publicamente o juiz: “É ativista gay e julgou com a bunda”. Nesta semana, ele voltou a enfrentar problemas com o Judiciário por ter veiculado em suas redes sociais imagens do compositor Gilberto Gil, junto com comentários de que este não poderia mais se beneficiar livremente dos recursos da Lei Rouanet, destinada ao financiamento para promoção da cultura. Na sentença em que fixou a indenização, a juíza Rafaella Ávila qualificou os comentários do ator como desprovidos de qualquer comprovação, causando danos à imagem e à honra do compositor. Ela ainda acrescentou que as afirmações extrapolaram o livre dever e direito de informação. Frota foi condenado a pagar R$ 20 mil de indenização, por danos morais

O MEDO DO VEREADOR

O crescente índice de violência no Município e a profusão de ocorrências criminais do tipo “saidinha de banco” preocupam o vereador Reimont (e à torcida do Flamengo). Ontem, ele apresentou ao plenário um projeto que, se virar lei, obriga às instituições bancárias públicas ou privadas, além das cooperativas de crédito, a contratar vigilância para atuar vinte e quatro horas por dia, inclusive em finais de semana e feriados.

PRINT RJ CHEGA A SUA 7ª EDIÇÃO

Entre dois e três de outubro rola a 7ª Edição da Feira de Estampas Print RJ, no Jardim Botânico, idealizada pelas sócias do Studio 512, Beti e Renata Speiski, e com curadoria em parceria com Carolina Lenz. A Print RJ vai receber 16 expositores, entre eles grandes nomes, como Werner, Miroglio, Lunelli, Estúdio Adriana Boulos, Lenz & Co e Dash Studio. No comando do buffet, a chef Camila Bandarra, do “Amor à Mesa”, que atuou com o chef Felipe Bronze por mais de três anos e é formada pela Le Cordon Bleu de Londres. Tudo isso embalado por trilha especial para o evento, assinada pela Radio Ibiza.

#ToyLikeMe

De olho no insucesso das Barbies, sempre brancas e perfeitas, a marca de brinquedos britânica The Makies, que fez sucesso ao vender bonecas feitas em impressora 3D, anunciou uma série de acessórios como bengalas, aparelhos auditivos, óculos e marcas, que podem ser adquiridos com a boneca ou separadamente. A ideia da empresa é criar bonecas com deficiências físicas para promover a inclusão. O próximo item a ser lançado é uma cadeira de rodas. A campanha #ToyLikeMe ganhou grande repercussão nas redes sociais, com mães e pais pedindo mais diversidade nos brinquedos e bonecas. Amei a iniciativa!

JUDEUS CONTRA O FASCISMO

“O ódio tem se instalado como um dos elementos mobilizadores mais potentes da vida social. Ódio contra o adversário político ou ideológico, contra as minorias, contra grupos sociais historicamente oprimidos (...) Essa atmosfera prolifera fundamentalismos e novas formas de fascismo (...) Nós, judeus, entendemos o que essas ferramentas políticas produziram na história da humanidade.” Assim reza o manifesto em apoio à reeleição de Jean Wyllys, com mais de centena de assinaturas de membros da comunidade judaica. Lá estão os professores Michel Gherman e Monica Grin, da UFRJ; o editor Ari Roitman, da Garamond; a jornalista Daniela Kresch, correspondente da Folha em Israel; o cineasta Silvio Tendler; o rabino Alexandre Leone; o ativista Mauro Band e o deputado estadual Carlos Minc. Também houve as adesões de Avraham Milgram, historiador do Museu do Holocausto Yad Vashem de Jerusalém; e do jornalista Nitzan Horowitz, ex-deputado pelo Meretz no parlamento israelense.

Wyllys tem enfrentado resistências no PSOL por defender a solução dos dois estados para o conflito israelense-palestino. “Jean tem sido um parceiro fundamental na luta contra o antissemitismo”, diz também o texto. Confira o texto e as assinaturas na íntegra: http://jeanwyllys5005.com.br/judeus-com-jean/

--------------------

PLIM PLIM A área de dramaturgia da Rede Globo está sendo reformulada. A novidade esta semana é que o ator Marcius Melhem passa a comandar os “Projetos de Humor” da emissora. Com o novo cargo, ele irá se reportar apenas ao todo-poderoso Silvio de Abreu, diretor de dramaturgia da Rede desde 2014, ao lado Glória Perez, dona da última palavra na criação das séries da emissora.

--------------------

Com João Francisco Werneck



Recomendadas para você