Jornal do Brasil

Ciência e Tecnologia

Anoitecer precoce em São Paulo não fez chover água escura, diz meteorologista

FolhaPress MATHEUS MOREIRA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Nesta segunda-feira (19) a noite chegou mais cedo à cidade de São Paulo. O evento atípico na vida da cidade assustou moradores. Nas redes sociais, fotos de água escura, supostamente da chuva, foram divulgadas como tendo ligação direta com o anoitecer precoce. 

Neide Oliveira, meteorologista do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), garante que não há relação entre o que é sugerido pelas publicações e o céu escuro no meio da tarde. Ela explica que a chuva dissiparia o material particulado de maneira que a água mantivesse sua coloração normal. 

O meteorologista Franco Nadal Villela, também do Inmet, diz que o anoitecer precoce é fruto do encontro de uma frente fria (vinda do leste do estado) com ventos quentes que carregaram material particulado de queimadas vindo do Paraguai por meio do Mato Grosso do Sul -onde a noite também chegou mais cedo. 

À reportagem, Paulo Artaxo, climatologista da USP (Universidade de São Paulo), disse que o evento desta segunda evidencia impactos das queimadas em todo o hemisfério sul. "[O caso] mostra que os incêndios florestais na Amazônia, no Paraguai ou em outras regiões têm um impacto hemisférico."