Jornal do Brasil

Ciência e Tecnologia

Astrônomos flagram um extraordinário e monstruoso buraco negro no centro da Via Láctea

Jornal do Brasil

Um extraordinário buraco negro supermassivo no centro da Via Láctea foi avistado por astrônomos, enquanto emergia bolhas de gás em seu vórtice a 30% da velocidade da luz.

Segundo a Fox News, trata-se da primeira vez que o material em questão teria sido avistado, especialmente enquanto orbitava tão perto de um buraco negro.

Macaque in the trees
Buraco negro (Foto: EUROPEAN SOUTHERN OBSERVATORY)

Astrônomos afirmaram que o movimento das bolhas de gás teria provocado uma explosão radioativa, o que possibilitou a detecção pelo instrumento GRAVITY, montado no VLT (Very Large Telescope). O VLT é constituído por quatro telescópios de espelho primário de 8,2 m de diâmetro em edificações distintas.

Oliver Pfuhl, cientista do Instituto Max Planck de Física Extraterrestre, afirmou que a observação só foi possível graças à sensibilidade do GRAVITY.

O buraco negro monstruoso, também conhecido como Sagitário A* é uma fonte de rádio astronômica brilhante e muito compacta, estando localizada no centro da Via Láctea, próximo da fronteira das constelações Sagitário e Escorpião.

Além disso, trata-se de um ponto físico sem retorno, atraindo toda matéria para dentro de um vórtice da morte, segundo estudo publicado por um grupo de pesquisadores no Journal of Astronomy & Astrophysics.

A massa do buraco negro Sagitário A* é 4 milhões de vezes maior do que a massa do nosso Sol, estando a 25.000 anos-luz da Terra.

O GRAVITY teria captado não somente a nuvem de gás como também erupções e luzes óticas extremamente brilhantes, contendo uma alta energia radioativa, como raios gama e raios-X. Elementos perigosos para nossos corpos.

Reinhard Genzel, outro cientista do Instituto Max Planck de Física Extraterrestre, conclui que "o resultado é uma confirmação estrondosa do paradigma de buraco negro supermassivo".



Recomendadas para você