Tecnologia na pauta de novos colunistas do JB

A partir desta semana, dois colaboradores do JORNAL DO BRASIL estreiam no time de colunistas do jornal, às segundas e quartas-feiras, ambos usando como tema central a tecnologia e formas de interação com a sociedade atual. Amanhã, na página 10, o professor e coordenador de MBA em Marketing Digital da Fundação Getulio Vargas, André L. Miceli, vai aproveitar a proximidade das eleições para tratar de um assunto mais do que relevante na vida dos eleitores brasileiros: as fake news. “Discutir como identificar, combater e lidar com as fake news é discutir o futuro da informação e, por que não, das interações nas redes sociais e, consequentemente, no mundo em que vivemos”, diz Miceli. 

Em sua coluna, intitulada “Sociedade Digital”, o professor da FGV também vai abordar temas como cultura, negócios digitais e tecnologias disruptivas. “Quem acompanhar, lerá tudo que precisa saber para participar das conversas dos negócios e dos aficcionados por tecnologia”. André Miceli já era um dos colaboradores do JB, nas páginas de Opinião, onde escreveu artigos como “A velocidade da mentira” e “Robôs coxinhas e mortadelas”, tratando de manipulação de informações nas redes sociais, além de outros temas, como “Os impactos da Inteligência Artificial”. “Olhar as mudanças sociais e as novas tecnologias nos permite compreender com maior clareza o mundo que habitamos. O objetivo da coluna será falar sobre o lado digital de tudo que permeia nossas vidas. Reflexões, provocações e discussões sobre o efeito da tecnologia, hoje e no futuro”, acrescenta Miceli.

In?uência no cotidiano 

Na quarta-feira será a vez de Felipe Ribbe, especialista em inovação e novas tecnologias, estrear a coluna “Inovação JB”, mostrando como o nosso dia a dia está irremediavelmente atrelado aos avanços da Ciência. Assim como André Miceli, Ribbe também publicava com regularidade artigos no JB. Alguns desses textos abordavam, por exemplo, como muitos países já estão usando novas tecnologias para revolucionar o setor de transporte. 

Foi assim em “Uma nova forma de transporte”, em que escreveu sobre as recentes mudanças na rotina da população com produtos como patinetes elétricos, desafogando o trânsito das cidades, e a adoção de novos serviços, como Uber, e negócios, com aluguéis de veículos: “Em vez de comprar CD, basta assinar o Spotify. Por um valor mensal, o Kindle disponibiliza milhares de livros na palma da mão; e o Netflix, acesso ilimitado a uma gama de filmes e séries premiadas. Por que então não pensar em uma assinatura de carros (em vez de comprar um) e ter diferentes modelos à disposição, podendo trocá-los quando quiser?”, escreveu. Felipe Ribbe também nos mostra como a tecnologia está por trás de decisões políticas e econômicas, muitas vezes guiando ações de governo, como no caso dos artigos publicados em junho deste ano, em que abordou o que chamou de “a nova revolução chinesa”. 

“Para mim, é uma honra fazer parte do time de colunistas do JORNAL DO BRASIL. Inovação e novas tecnologias são temas de grande importância em um mundo que vem passando por transformações cada vez mais rápidas. Já vinha escrevendo sobre esses assuntos na seção de Opinião nas últimas semanas. Agora, com este espaço, quero mostrar aos leitores do JB as principais novidades na área e de que maneira elas irão influenciar a vida de todos nós”, afirma.