FSB inspeciona centro de pesquisa espacial russo após acusações de espionagem

Os serviços de segurança russos (FSB) revistaram nesta sexta-feira (20) o principal centro de pesquisa da indústria espacial russa, cujos funcionários são suspeitos de espionagem para serviços de Inteligência ocidentais - informou o jornal russo Kommersant.

"O FSB inspecionou esta manhã os escritórios dos funcionários do Instituto Central da Investigação Científica sobre Construções Mecânicas (TsNIImach)", que faz parte da Agência Espacial Russa (Roskosmos), noticiou o jornal.

As inspeções ocorreram no contexto de uma investigação por "alta traição", em que supostamente estaria envolvida "uma dúzia de funcionários da indústria" espacial russa em "cooperação com serviços de Inteligência ocidentais", indicaram fontes das forças de segurança ao Kommersant.

Esses funcionários são suspeitos de "terem expressamente transmitido a serviços secretos estrangeiros informações classificadas como secretas sobre projetos hipersônicos russos".

Procurados pela AFP, não foi possível entrevistar os funcionários da Rokosmos e do TsNIImach.

O porta-voz da Roskosmos, Vladimir Oustimenko, confirmou a operação ao Kommersant, sem fornecer mais detalhes.

As buscas, que ainda estavam em curso no início desta tarde, são realizadas na sede da TsNIImach em Korolyov, na região de Moscou, e no escritório do diretor do centro de análise da Corporação Unificada de Foguetes e do Espaço, Dimitri Paison, de acordo com este jornal russo.

Recentemente, o presidente russo, Vladimir Putin, elogiou as novas armas "invencíveis" hipersônicas e submarinas desenvolvidas pelo país.

mp/nm/mra/eb/pb/mr/tt