Múmia antiga completamente preservada é encontrada na Sibéria

Múmia supostamente remonta ao 1º século a.C.

Arqueólogos descobriram na Sibéria uma múmia que supostamente remonta ao 1º século a.C., informou o Instituto de História de Cultura Material da Academia das Ciências da Rússia.

A múmia antiga foi encontrada na região russa de Krasnoyarsk, no sepulcro de Terezin que fica na zona da usina hidrelétrica de Sayano-Shushenskaya, onde há anos ocorreu um grave acidente.

A múmia estava dentro de um sarcófago de pedra e data do primeiro século a. C., segundo avaliações preliminares de especialistas.

O achado já foi completamente limpo. Além da múmia, que está totalmente preservada, foram encontrados vários utensílios domésticos, comunicaram representantes do instituto.

"As previsões de arqueólogos são muito otimistas. É muito provável que os tecidos moles, pele e partes da roupa estejam preservados", sublinharam especialistas.

Em agosto de 2009, na central Sayano-Shushenskaya, a maior da Rússia, sofreu um acidente com posterior inundação, que levou a vida de 75 pessoas.

>> Sputnik