Capital paulista tem 14 parques fechados como medida contra febre amarela

A capital paulista passa a ficar, a partir desta quinta-feira (26), com um total de 14 parques fechados por tempo indeterminado, como medida preventiva após um macaco ter sido encontrado morto nesta terça (24) no Parque Anhanguera, de acordo com a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente (SVMA).

Apesar de ainda não haver o resultado do exame histoquímico para atestar a febre amarela no animal, testes preliminares indicam se tratar da doença e a pasta decidiu fechar os parques preventivamente.

Desde a última sexta-feira (20), os parques estaduais do Horto Florestal e da Cantareira estão fechados devido à confirmação de presença do vírus da febre amarela em um macaco bugio, encontrado morto no horto.

Além desses, foram fechados nesta quarta-feira (25) os parques municipais Anhanguera, Linear Canivete e Córrego do Bispo (em implantação). A partir de amanhã, estarão interditados também os parques municipais Pinheirinho D’Água, Jacintho Alberto, Rodrigo de Gásperi, Jardim Felicidade, Cidade de Toronto, São Domingos, Tenente Brigadeiro Faria Lima, Lions Tucuruvi e Sena.

O Centro de Manejo e Conservação de Animais Silvestres, que fica dentro do Parque Anhanguera, também está fechado por tempo indeterminado para recebimento de animais silvestres que estejam em perigo ou doente, informou a secretaria. Quem receberá os animais, caso necessário, será a Divisão de Fauna da SVMA na unidade do Parque Ibirapuera.