China desenvolve radar quântico capaz de detectar aviões furtivos

Cientistas chineses elaboraram um sistema pequeno, potente e seguro de radar baseado na física quântica com objetivo de detectar alvos furtivos localizados a 100 quilômetros de distância, informa a corporação chinesa China Electronics Technology Group Corporation (CETC).

A empresa descreve o dispositivo como o primeiro sistema de radar quântico que usa fótons interligados que permanecem invisíveis para os sistemas já existentes. Caso o equipamento se torne realidade, essa notícia não será boa para o Pentágono que investe fortemente nas tecnologias stealth. 

As mais recentes entregas do Departamento da Defesa dos EUA incluem o caça multimissão Lockheed Martin F-35 Lightning II e o destroier de mísseis guiados USS Zumwalt (DDG-1000) que possuem tecnologia stealth.

O radar inovador chinês usa um fenômeno chamado de entrelaçamento quântico. O uso desta tecnologia permite obter informações críticas sobre o alvo, incluindo sua forma, localização, velocidade, temperatura, entre outras características, revela o cientista Stephen Chen.

O radar já passou por uma série de testes interceptando alvos a 100 quilômetros de distância, embora seu alcance possa ser ainda maior.

Segundo informou o professor chinês Ma Xiaosong ao jornal South China Morning Post, o anúncio do novo modelo já se tornou viral na comunidade de pesquisadores. 

A CETC projeta e fábrica equipamentos eletrônicos avançados, sistemas de informação, software e componentes militares e civis. A corporação é composta por vários institutos de pesquisa que, segundo é informado, desenvolveram sistemas eletrônicos para a primeira bomba nuclear da China, um míssil guiado e um satélite geoestacionário.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais