Especialista fala sobre os benefícios da patinação para o corpo

Moda nos anos 90, a patinação está voltando com tudo

Que na moda tudo volta a gente sabe, mas quem diria que com os exercício seria a mesma coisa. Moda nos anos 90, a patinação está voltando com tudo! 

E não é para menos, “Como os patins são plataformas instáveis, as musculaturas lombar e abdominal trabalham o tempo todo para manter o equilíbrio corporal. Glúteos e coxas também são exigidos”, explica Sérgio Mauricio, membro titular da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte e Exercício.

 Abaixo ele tira algumas dúvidas sobre a patinação:

- Andar de patins é considerado um exercício aeróbico?

Sim, exercício aeróbico é aquele que usa oxigênio para produção de energia nos músculos, necessitando de grande quantidade de carboidrato e gordura para isso. os exercícios aeróbicos típicos são de média e longa duração, e trazem grandes benefícios ao organismo, diminuindo a chance de doenças cardiovasculares e melhorando qualidade de vida e longevidade.  

- Quais são os benefícios dessa atividade para a saúde?

Os benefícios são inúmeros, como perda de peso, prevenção de artrose ou outras doenças articulares, além dos conhecidos efeitos cardio-vasculares. 

- Quais são os músculos mais trabalhados nesse exercício?

A musculatura trabalha bastante nessa modalidade, solicitando tanto força como resistência. Por se tratar de uma plataforma instável, ao andar de patins nosso centro de gravidade se desloca de um lado e para o outro, dessa forma a musculatura lombar e abdominal trabalha o todo tempo, para que perca o equilíbrio. O balanço feito pelos membros superiores também atua nesse sentido, servindo como pêndulos para que se mantenha de pé. Para se deslocar, a musculatura glútea é bastante exigida, sendo o principal grupamento muscular quando empurramos a perna para trás, seguida da musculatura posterior da coxa, que colabora com esse movimento. Durante essa fase, a outra perna está semi-flexionada. sustentando o peso do corpo. É o quadríceps, músculo da coxa, que mantém esse apoio e em geral é bastante fortalecido nos praticantes do esporte.

- Há alguma contraindicação para a prática desse esporte?

Pessoas com dores na lombar ou nos joelhos devem tratar suas lesões antes da prática esportiva. Como o joelho está sempre semi-flexionado, há uma sobrecarga maior na cartilagem da patela, podendo levar ao seu amolecimento e inflamação, doença chamada de condromalácia. Seu tratamento pode necessitar desde de simples medicamentos até meses de fisioterapia nos casos mais graves.

- Quais são os cuidados que devem ser tomados para evitar lesões? Quais são as lesões que mais podem acontecer ao andar de patins?

Os itens de segurança como joelheiras, cotoveleiras, luvas e capacete são indispensáveis, pois costuma-se cair muito quando está aprendendo esse esporte. Fazer exercícios de fortalecimento muscular também evita lesões e sobrecargas nas articulações. Musculação, pilates ou treinamentos funcionais 2 vezes por semana costumam ser suficientes. 

As torções também podem ocorrer. Como especialista de joelho, atendo muitos pacientes como lesões ligamentares, em geral simples como estiramentos do Ligamento Colateral Medial. Essas lesões costumam exigir algumas semanas de repouso e até imobilização em casos específicos, seguidas de reabilitação. Em casos mais extremos existem as rupturas do Ligamento Cruzado Anterior, que muitas vezes tenho que optar pela reconstrução cirúrgica pela limitação do paciente.

Podem ocorrer também os estiramentos musculares, que variam desde uma pequena ruptura de fibras até rupturas completas do músculo e estruturas adjacentes nos casos mais graves. Quando falamos de quedas não podemos esquecer as fraturas, sendo as do punho e da mão mais prevalentes no esporte.

- Andar de patins ajuda a emagrecer? Quantas calorias podem ser queimadas durante o exercício?

Sem dúvidas, qualquer atividade física ajuda a emagrecer, pois aumenta seu gasto energético. Por se tratar de uma atividade aeróbica, e das boas, andar de patins chega a queimar 600 calorias em uma hora, o equivalente a uma corrida leve a 6km/h. É claro que quanto maior a intensidade do seu treino, maior será a solicitação energética e maior a quantidade de calorias perdidas. o importante é não tentar perder todas as calorias em um só dia, buscando tornar o esporte um hábito praticado com regularidade ao longo de sua semana.