Ameba na lente de contato de britânica levanta alerta

A estudante universitária Jess Greaney, 18 anos, compartilhou um problema de inflamação nos olhos em sua rede social na semana passada que levantou a polêmica em torno dos perigos de usar lentes de contato. O problema de Greaney chamado “acantamoebíase” é causado pela presença de uma ameba parasita que, no caso dela, estava impregnada nas lentes. As informações são do IFL Science.

A transmissão da ameba se dá por meio da assepsia ineficiente de lentes de contato, causando infecções oculares. Ela também pode aparecer em outros órgãos do corpo humano, quando ocorre ingestão de água contaminada ou aspiração de pó com cistos da ameba.

As fotos da britânica causam “arrepios”, porque é possível ver a gravidade da inflamação que deixou seus olhos inchados e bastante avermelhados. A infecção da córnea pela ameba provoca inflamação grave, dor intensa e dificuldades de visão, e pode até deixar a pessoa com deficiência visual, se não tratada.

Greaney ainda teve “sorte”, já que foi capaz de receber tratamento a tempo. “Meu olho parecia uma enorme bola de golfe vermelho”, disse. Os tratamentos incluíram a raspagem de camadas de tecido do olho.

A inflamação ainda mais preocupante, pois, além do risco de dor e perda progressiva da córnea, o parasita pode atravessar a barreira sanguínea do cérebro e causar encefalite amebiana granulomatosa, uma doença progressiva do sistema nervoso central, que muitas vezes resulta em morte.