Coreia do Norte nega estar por trás de ataque hacker à Sony

Um diplomata da Coreia do Norte negou que o país seja responsável pelo ataque cibernético à Sony Pictures, estúdio de cinema em Hollywood da empresa japonesa Sony.

Em entrevista ao site Voice of America, o emissário que reside em Nova York e falou sob sigilo, disse que ligar os norte-coreanos à ação é “outra invenção” para atacar seu país.

Esta é a primeira vez desde a revelação do ataque que o governo de Pyongyang se manifesta.

O possível motivo do ataque seria o filme cômico “A Entrevista”, que a empresa pretende lançar em breve (Natal nos Estados Unidos). A película conta com os atores James Franco e Seth Rogen. Nela, uma tentativa de assassinar o ditador norte-coreano Kim Jong-in é mostrada.

Em junho, o governo de Jong Un afirmou em uma carta endereçada ao secretário-geral da ONU Ban Ki-moon, que o filme era visto como uma “propaganda terrorista disfarçada, e um ato de guerra”.