Comunidade terá aulas para reaproveitamento de alimentos

Moradores do Turano ganharão cursos de reutilização integral de alimentos

Moradores do Complexo do Turano, na zona norte do Rio de Janeiro, terão aulas de reutilização integral de alimentos, culinária, empreendedorismo e educação ambiental. A iniciativa faz parte do Programa Ecobuffet, coordenado pela Superintendência de Território e Cidadania, da Secretaria Estadual do Ambiente.

O programa já foi implantado em quatro comunidades cariocas. Além das aulas, ele orienta para a criação de cooperativas especializadas em bufê sustentável, com cardápio a partir de alimentos reaproveitados. A Caixa Econômica Federal disponibilizará financiamento de até R$ 6 mil para que os alunos formados possam abrir o próprio negócio.

De acordo com o secretário do Ambiente, Carlos Minc, o principal objetivo do Ecobuffet é acabar com o desperdício de alimentos. "Trata-se de um trabalho com um conceito ecológico e, ao mesmo tempo, com inclusão social. Cascas de banana, gengibre, sementes de maracujá, tudo isso pode virar algo muito gostoso e valorizado. E os moradores ainda podem pôr em prática aquilo que aprenderam, abrindo seu próprio negócio e, com isso, podendo contribuir com a renda familiar".

Para a coordenadora do projeto, Ingrid Gerolimich, os cursos oferecem nova perspectiva de vida para os moradores. "Essa iniciativa eleva a autoestima das pessoas, elas passam a se sentir úteis, e contribuem para o desenvolvimento social do lugar onde vivem. É mais do que um simples curso, é uma forma eficaz de inserção social".

Com duração de cinco meses, o curso é ministrado por professores do Instituto de Nutrição da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) e atende a 100 alunos, além da oferta de bolsa no valor de R$ 120. Ao final do programa, os melhores alunos se tornam monitores, passando a receber um salário mínimo.