Albert Einstein nascia há 134 anos na Alemanha  

Físico teórico, Albert Einstein foi um dos mais brilhantes cientistas de todos os tempos  

Há 134 anos, nascia em Ulm, na Alemanha, um dos maiores cientistas de todos os tempos, o físico Albert Einstein. Eleito pela Physics World como o maior físico de todos, Einstein foi o pai da teoria da relatividade, ajudou a provar a existência do átomo, explicou o efeito fotoelétrico, previu a energia escura, explicou a gravidade entre tantos outros feitos.

Pacifista, ele renunciou à cidadania alemã em janeiro de 1896, com a aprovação do pai, para escapar do serviço militar. Cinco anos mais tarde, tornou-se cidadão da Suíça, onde morava e estudava.

Apesar de ser especialmente lembrado e reconhecido hoje pelo desenvolvimento da teoria da relatividade, foi com a descoberta da lei do efeito fotoelétrico que ele recebeu seu Prêmio Nobel, considerado tardio, em 1921. Na época, a teoria da relatividade ainda era considerada um pouco controversa.

Durante viagem aos Estados Unidos, em 1933, o judeu Einstein viu Adolf Hitler assumir o poder na Alemanha, e resolveu não voltar mais a seu país, renunciando, mais uma vez, à cidadania alemã. Teve sua casa invadida, pertences confiscados, e conviveu com a suspeita de que seu nome estaria em uma lista de possíveis personagens a serem mortos pelo regime nazista. Em 1940, ele se tornou cidadão estadunidense.

Einstein foi tão importante para a ciência que seu nome, hoje, é sinônimo de gênio. Morreu em 18 de abril de 1955, dormindo, vítima de um aneurisma na aorta. Ele estava no hospital de Princeton, no Estado americano de Nova Jersey, onde lecionou por anos na universidade de mesmo nome da cidade. A notícia da morte de Einstein, talvez o cientista mais famoso da história, percorreu o mundo e foi destaque em alguns dos principais jornais e revistas do planeta.

Conquistas para a ciência

Embora não tenha sido bem sucedido na escola - disciplinas como geografia eram um suplício para o jovem classificado como desatento -, Einstein tinha entre as suas principais qualidades a curiosidade. Aos 12 anos ganhou um livro de geometria do tio Jacob, que lhe transmitiu desde cedo os primeiros conhecimentos sobre a matemática. Em 1900 graduou-se em matemática e física na Suíça e chegou a dar aulas em uma escola secundária antes de conseguir o cargo de professor da Universidade de Zurique. Também autou com o registro de patentes. Em 1903 casou-se com a antiga colega de classe Mileva Maric, com quem teve três filhos.

No ano de 1915, Einstein apresentou sua teoria da relatividade geral e, no ano seguinte, publicou o "Fundamento Geral da Teoria da Relatividade". Três anos depois o cientista separou-se da primeira esposa e casou com uma prima. Nesse mesmo ano ficou conhecido mundialmente depois que a teoria da relatividade foi comprovada em uma experiência durante um eclipse solar.

Depois disso, o cientista viajou pelo mundo todo, inclusive o Brasil, em 1925. Com o início da Segunda Guerra Mundial ele migrou para os Estados Unidos, onde em 1941 teve início o projeto para o desenvolvimento da bomba atômica. Embora Einstein não tenha participado do projeto, o professor de física do cursinho da Poli, de São Paulo, afirma que as pesquisas do cientista foram fundamentais para a concepção da bomba.

"Acho que os americanos conseguiriam fazer a bomba atômica sem o Einstein, mas sem ele, não saberiam quanto de elemento químico poderiam colocar para gerar aquele efeito que conhecemos até hoje", explica o professor Yadyr Augusto. Ele diz que a contribuição do físico vai muito além das teorias e tem efeito prático nas nossas vidas. "A partir do que ele provou, hoje conseguimos gerar corrente elétrica a partir da luz", afirma ao citar o efeito fotoelétrico, uma das grandes contribuições do cientista, que lhe rendeu o Nobel.

Mas para  Yadir Augusto, o que deixou Einstein mais famoso foi a conhecida fórmula de quivalência entre massa e energia: E = mc2. O cientista ainda deu a sua teoria da relatividade um caráter universal, ao afirmar que o tempo e o espaço são relativos e estão entrelaçados. Com isso, ele ainda redefiniu o conceito de gravidade de Isaac Newton, que considerava apenas como fator determinante a massa. Einstein acrescentou a influência do espaço e do tempo na atração entre os corpos.

"Ele teve a mente aberta para enxergar a teoria da relatividade, embora ainda hoje ela não tenha sido totalmente comprovada, mas alguns fatos mostram que ela faz completo sentido", afirma o professor da Poli. Como o próprio Einstein afirmou, a relatividade nos deixa mais próximos de "entender a mente de Deus".