Cientistas da Uenf apresentam capim melhorado geneticamente 

Após três anos de pesquisas, cientistas da Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF) conseguiram verificar a adaptação de uma variedade de pasto capaz de aumentar significativamente a produção bovina de carne e leite. É o Mulato II, resultado de pesquisas desenvolvidas em parceria com o Centro Internacional de Agricultura Tropical (CIAT). O capim Mulato II foi apresentado pelo professor Hernán Maldonado Vasquez, do Laboratório de Zootecnia e Nutrição Animal (LZNA) da UENF, coordenador da pesquisa na universidade.

— O capim mulato II é o segundo híbrido do gênero Brachiaria. Trata-se de um pasto melhorado geneticamente, que possui maior qualidade nutritiva, aumentando significativamente a produção de carne e leite. Além disso, o Mulato II possui uma grande capacidade de produção de forragem rica em proteína e com alta digestibilidade — disse Maldonado.

As pesquisas tiveram o apoio da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ), vinculada à Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado do Rio de Janeiro. Segundo Maldonado, a grande vantagem dessa variedade de clima tropical é a sua boa adaptação à região Norte Fluminense e a solos ácidos, de média a baixa fertilidade.

Seu enraizamento profundo lhe dá maior resistência para que enfrente longos períodos de seca. O Mulato II também é resistente a pragas e doenças, sendo recomendado principalmente para regiões onde há risco de ataque da cigarrinha-das-pastagens, um complexo de espécies de insetos sugadores, bem conhecidos dos pecuaristas, que se alimentam apenas de gramíneas.

Atuante na área de pastagem e forragicultura, o professor Maldonado está há mais de três anos desenvolvendo esta pesquisa e garante que o Mulato II é uma das alternativas para os produtores da região.

— Os pecuaristas precisam acompanhar a tecnologia para obter uma melhor produção por animal e por área. Convidamos os interessados a conhecer essa variedade no campo experimental da UENF (LZNA-CCTA) — afirma Maldonado.