Inglês cria site e mostra que "sabe o que você está fazendo"

O programador Callum Haywood colocou no ar na segunda-feira um site que pode dar calafrios a quem compartilha todos os passos da sua vida publicamente nas redes sociais. O site We know what you're doing... (Nós sabemos o que você está fazendo...) reúne informações tornadas públicas por usuários de redes sociais como Facebook e Foursquare, dividindo esses dados em categorias como "Quem quer ser demitido?", "Quem está de ressaca?", "Quem está usando drogas?" ou "Quem tem um novo número de telefone?". Além disso, o site mostra, pelo Street View, onde mora quem torna públicos seus check-ins no Foursquare.

"Eu criei o site como um experimento, para ver o que eu poderia encontrar. Eu percebi que havia alguns problemas sérios em relação à privacidade e à falta de educação de usuários do Facebook sobre o que pode acontecer quando eles postam status como 'Público'", afirmou o criador do site, um britânico de apenas 18 anos, ao Terra.

O site parece invadir a privacidade de usuários, ligando seu nome, foto e por vezes número de telefone a postagens como "Eu odeio tanto meu chefe, ele é tão arrogante" ou "24 horas acordado, 24 horas de ressaca, 12 delas trabalhando, 4 dirigindo". Além das mensagens reveladoras, o site mostra também, pelo Google Street View, as imagens da frente das casas das pessoas que dão check-in nesses locais em serviços como Foursquare indicando que moram ali.

Callum, porém, deixa claro que as informações publicadas ali foram tornadas públicas pelos próprios usuários, seja no Facebook, no Foursquare, no Google ou no Yahoo!. "Toda a informação no site é obtida a partir de APIs, sigla para Application Programming Interfaces. A API do Facebook fornece de boa vontade todos os tipos de informações pessoais sobre os usuários que não têm configurações de privacidade. A API do Foursquare é usado para obter os locais e é semelhante, na medida em que também alegremente dá a localização de seus usuários. O experimento recebe a latitude e longitude do check-in, e o procura no Google Street View", disse.

Um comunicado no site alerta aos usuários sobre a forma como as informações são tornadas públicas. "Se você vir alguma mensagem aqui que seja sua e você queira que seja removida, exclua do Facebook em primeiro lugar, então ela vai deixar de aparecer aqui (pode demorar até uma hora), ou contate-me para bloquear quaisquer mensagens que apareçam", diz o aviso.

Segundo Callum, em apenas 24 horas no ar, o site já teve mais de 100 mil pageviews e 75 mil visitantes, mas até agora ninguém pediu para ter qualquer uma de suas informações pessoais removidas. "Eu recentemente coloquei filtros para impedir o site de publicar os números de telefone das pessoas, por exemplo. O problema é que seus números de telefone ainda são acessíveis para qualquer outro site que deseje utilizar o Facebook Graph API", alerta.