Estudo diz que dormir fica melhor com a idade

Ao contrário da crença popular, pessoas mais velhas não sofrem de tantos problemas relacionados ao sono quanto os mais jovens e ter uma boa noite de descanso fica, na verdade, mais fácil com a idade, indicou um estudo norte-americano divulgado nesta quinta-feira.

Com base em uma pesquisa feita por telefone com mais de 150 mil americanos adultos, pessoas por volta de 80 anos tinham menos reclamações sobre seus companheiros à noite, enquanto aqueles na meia-idade, particularmente mulheres, se queixaram mais.

"Isso vai de encontro ao senso comum", explicou Michael Grandner, principal autor do estudo, publicado no periódico Sleep. "Esses resultados nos obrigam a repensar o que sabemos sobre o sono de pessoas mais velhas - homens e mulheres".

A pesquisa, com escolha aleatória de participantes, teve base em informações passadas pelas próprias pessoas e não analisou seus parceiros.

Mais de 70 milhões de pessoas nos Estados Unidos têm algum tipo de distúrbio do sono, de acordo com a Academia Americana de Medicina do Sono.

No entanto, Grandner, pesquisador associado ao Centro de Neurobiologia Circadiana e do Sono na Faculdade Perlman de Medicina na Universidade da Pensilvânia, afirma que a percepção é importante.

"Mesmo se dormir entre os americanos mais velhos seja pior do que entre adultos jovens, as sensações sobre isso melhoram com a idade", explica Grandner.

"Uma vez que você exclui dos fatores aspectos como doenças e depressão, pessoas mais velhas devem alegar dormir melhor. Se não o fizerem, eles devem procurar o médico. Isso não pode ser simplesmente ignorado".