Polícia espanhola prende quatro hackers da rede 'Anonymous' 

A polícia espanhola anunciou nesta terça-feira a prisão de quatro hackers membros da organização internacional "Anonymous", acusados de publicar dados confidenciais, no âmbito de uma operação da Interpol que se estende à Argentina, Chile e Colômbia.

"Dois dos presos (na Espanha) foram detidos por ordem judicial, outro ficou liberdade sob fiança e o quarto, menor de idade, sob a custódia de seus pais", afirma o comunicado.

Esta operação, chamada de "Thunder", faz parte de uma operação internacional da Interpol, "Exposure", que conduziu ao indiciamento de dez pessoas na Argentina, seis no Chile e cinco na Colômbia.

As quatro pessoas detidas na Espanha foram acusadas de ter publicado on-line os dados pessoais dos guarda-costas que trabalhavam para o presidente do governo espanhol e de agentes da polícia nacional.

Também são suspeitas de ter atacado sites oficiais, bloqueando-os e modificando-os.

"Um dos detidos que foram presos, do qual a polícia só deu as iniciais F.J.B.D, conhecido como 'Thunder' ou 'Pacotron', estava encarregado supostamente de administrar e gerir a infraestrutura informática utilizada pela 'Anonymous' na Espanha e na América Latina, principalmente", acrescenta o comunicado.

Ele foi preso em Málaga (sul da Espanha).

Os detidos são suspeitos de ter cometido "crimes de associação ilícita, danos informáticos e descoberta e revelação de segredos", segundo o texto.