Após furto em barracas, campuseiros protestam na Arena da Campus Party

"O portão que dá do camping para a rua passa o tempo todo aberto. Tinha até morador de rua circulando por lá", afirmou o estudante Pietro Viecili, 17 anos, de Porto Velho. O campuseiro Rodrigo Vicentini, 31 anos, de São João Del Rei (MG), mostrou uma foto de um homem sem crachá e sem pulseira circulando pela área de acampamento, que é restrita aos participantes que acampam e tem aceso proibido até mesmo à imprensa. "Ele claramente não era campuseiro. Ele estava pedindo por comida. Foi até a porta do restaurante e voltou. Eu avisei a segurança e eles tiraram o cara só depois de 15 minutos", disse.

Centenas de campuseiros fizeram um protesto contra a insegurança na Campus Pary Brasil carregando barracas e gritando "queremos segurança" pela Arena do evento. Os campuseiros afirmam que equipamentos e objetos como roupas e colchões foram roubados de diversas barracas e que qualquer pessoa sem credencial conseguia entrar na área de camping.

A canmpuseira Nilda de Almeida dos Santos, 20 anos, da cidade de Cruz das Almas, no interior da Bahia, disse que teve vários itens da sua barraca furtados. "Roubaram toda a minha barraca, toda minha roupa, não sobrou nem calcinha. Eu fiz um BO (boletim de ocorrência) e vou processar na Justiça", disse.

O diretor-geral da Campus Party Brasil, Mario Teza, subiu ao palco, interrompendo a palestra do criador do Angry Birds, Julien Fourgeaud, e foi vaiado pelos campuseiros. "Aumentaremos a segurança no camping. Nós já chamamos reforço. Andando pelo evento, vemos que muita gente deixa a sua carteira, o celular. Tem que se ligar, a segurança são vocês também", afirmou, recebendo nova vaia.

Após os protestos, Teza tentou acalmar os campuseiros no palco de Mídias Sociais. Um dos participantes questionou o diretor do evento sobre a presença mais efetiva de seguranças. "Até para tranquilizar vocês, tenho que dizer que temos vários seguranças à paisana. Mas eu concordo que precisamos fazer a segurança mais ostensiva. Em São Paulo, temos quadrilhas que assaltam aeroportos e eventos de tecnologia para revender os aparelhos. Todos nós sabemos disso. A partir de agora, teremos um reforço grande. Eles (seguranças) já estão chegando. Vão ficar a noite toda passando. Eles vão abordar sempre que perceberem alguma coisa estranha, até que vocês se sintam seguros de novo. E sempre nos procurem, por favor", disse.

Campus Party 2012

A Campus Party, o maior evento geek do planeta, realizado em mais de sete países, acontece entre os dias 6 e 12 de fevereiro de 2012. A sede é o Pavilhão de Exposições do Anhembi Parque, na zona norte de São Paulo (SP). Pelo quinto ano consecutivo no Brasil, a edição de 2012 já começou batendo recordes: todas as entradas foram vendidas em 22 dias em setembro do ano passado.

Com 7 mil participantes, sendo 5 mil acampados no local, a Campus Party oferece neste ano mais de 500 horas de conteúdo. Os principais nomes desta edição são Michio Kaku, conhecido como o "físico do impossível", Sugata Mitra, pesquisador e professor de Tecnologia Educacional da Newcastle University, Julien Fourgeaud, gerente de produtos e negócios da Rovio, John Klensin, pesquisador do MIT, e Vince Gerardis, co-fundador da Created By, entre outros.

A programação do evento tem transmissão ao vivo pelo https://live.campus-party.org e aqueles que quiserem interagir com a transmissão pelas redes sociais podem enviar perguntas para os palestrantes. As hashtags exclusivas para cada uma das áreas de conteúdo são: Ciência - #cpbrCI; Cultura Digital - #cpbrCD; Entretenimento Digital - #cpbrED; Inovação - #cpbrIN e Palco Principal - #cpbrMainStage. A hashtag oficial do evento é #cpbr5.