Chile realiza primeiro contato com satélite espacial em órbita

Técnicos da Força Aérea chilena conseguiram realizar contato neste sábado de Santiago com o primeiro satélite espacial chileno, lançado na noite de sexta-feira por um foguete russo Soyuz a partir da Guiana Francesa, completando-se com sucesso a fase de lançamento e de sua colocação em órbita.

"Às 11h18 locais (12h18 de Brasília) conseguimos efetuar pela primeira vez o contato com o satélite da estação orbital de Bosque (em Santiago)", afirmou o ministro da Defesa, Andrés Allamand.

"Os marcos que compõem a fase inicial de lançamento e a colocação em órbita do satélite chileno foram concluídos com sucesso", completou o ministro.

O satélite Fasat-Charlie, que faz parte da terceira tentativa dos chilenos de contar com essa tecnologia depois de duas tentativas falhas em 1995 e 1998, separou-se do foguete russo às 02h29 locais (03h29 de Brasília), e duas horas mais tarde foi contatado com uma antena localizada perto do Pólo Norte, telecomandada a partir do Chile.

O satélite permitirá ao Chile contar com a mais alta tecnologia existente para aumentar seus controles fronteiriços e de soberania marítima, assim como melhorar os alertas para desastres naturais e os trabalhos agrícolas, florestais e de mineração.

O modelo lançado, um SSOT (Sistema Satelital de Observação Terrestre), foi desenvolvido na Agência Francesa de Espaço (CNES) e pelo consórcio europeu EADS Astrium. O custo total do projeto foi de 72 milhões de dólares.