Robô capta sensação de tato e quem o opera sente na própria pele

Pesquisadores japoneses trabalham no desenvolvimento de um robô de telepresença que permite perceber sensações de tato à distância. O Telesar V, que começou a ser construído na década de 1980 sob a liderança do professor Tachi, da Universidade de Keio, também dá ao operador do robô os sentidos de visão e audição, segundo o site DigInfo.

O tato é transmitido a partir de sensores que percebem calor e pressão, o que permite sentir formas desuniformes, como os encaixes de uma peça de Lego, por exemplo. A partir de câmeras 3D e equipamentos de captação de áudio, quem comanda o robô consegue ver e ouvir o que acontece no lugar onde a máquina está.

"Nosso objetivo é fazer você sentir como se você realmente estivesse em outro lugar, e como se aquele fosse realmente o seu corpo", afirma o assistente de pesquisa Masahiro Furukawa. "Se você é um médico, digamos, você precisa estender as mãos para examinar o paciente. Com esse sistema, você tem mãos que pode mexer exatamente como as suas", continua.

Furukawa explica que o robô é composto de tronco, cabeça ¿ com sete níveis de liberdade de movimentação -, braços (8 níveis) e mãos (15 níveis). Especificamente em relação à mobilidade das mãos e dedos, o pesquisador indica que não são tão precisos como as extremidades biológicas, "mas chegam muito perto disso". Um vídeo com a demonstração e explicações em inglês pode ser visto neste atalho: https://bit.ly/uuiTyb