IBM abre no Brasil 1º laboratório de pesquisas da América do Sul

Portal Terra

DA REDAÇÃO - A IBM e o Governo Federal anunciam a abertura do "IBM Research - Brasil", um novo laboratório de pesquisas dedicado ao desenvolvimento de tecnologias para um planeta mais inteligente. As equipes começam o trabalho nas sedes no Rio de Janeiro e São Paulo imediatamente.

De acordo com o anúncio, a IBM e os governos locais vão decidir onde ficarão as futuras instalações do laboratório de pesquisas, que será o nono da companhia no mundo e o primeiro na América do Sul - sendo também o primeiro que empresa abre em 12 anos.

Esse laboratório, segundo os planos da IBM, deverá ter mais de 100 pesquisadores até 2015, que vão se somar aos cerca de 3 mil que já trabalham nos outros oito centros instalados em cinco países. A ideia é buscar descobertas científicas a serem aplicadas aos maiores desafios do planeta.

Para John E. Kelly III, vice-presidente senior da IBM e diretor do IBM Research, "a abundância de recursos naturais e talentos técnicos no Brasil representa oportunidades únicas para pesquisar e solucionar questões cada vez mais críticas. O novo laboratório também oferece aos cientistas da IBM a oportunidade de estender sua colaboração junto a universidades, organizações governamentais e empresas no Brasil e por toda América Latina".

"A escolha do Brasil para a instalação do laboratório é uma demonstração de que não vivemos apenas um bom momento. Nossas perspectivas de médio e longo prazo são muito promissoras, fruto de um esforço coordenado que nos permitiu atingir uma grande solidez econômica e institucional", disse Miguel Jorge, ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Conforme o comunicado da empresa, as pesquisas levadas a cabo no Brasil terão foco em recursos naturais (inicialmente nas áreas de petróleo e gás); dispositivos inteligentes por meio de avanços na área de semicondutores; e em sistemas humanos inteligentes com ênfase em eventos de larga escala - como a Copa do Mundo 2014 e as Olimpíadas em 2016.

Mais adiante, as pesquisas também poderão abordar outras áreas, como transporte, sistema de saúde e agricultura inteligentes. As tecnologias de informação necessárias para apoio a estas indústrias - como a supercomputação - também poderão ser incluídas.

O ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende, qualificou a iniciativa da IBM como "o reconhecimento da excelência alcançada pelo País de sua produção em ciência e tecnologia e da qualidade de seus recursos humanos, reforçando nossa capacidade de executar projetos científicos e tecnológicos de padrão mundial".

"A escolha do Brasil para o mais novo laboratório de pesquisas da IBM é reflexo da grande oportunidade de crescimento que temos visto aqui. A IBM acredita que a tecnologia é uma importante ferramenta para ajudar o crescimento do País e o desenvolvimento da nossa sociedade. Temos orgulho de ver nossa empresa, no ano em que completara 93 anos no Brasil, investindo ainda mais, criando oportunidades e trabalhando em tecnologias de ponta para benefício do Brasil e do mundo", afirmou Ricardo Pelegrini, presidente da IBM Brasil.