Mais de 50 mil pessoas querem testar a beta de 'Combat Arms'

Portal Terra

DA REDAÇÃO - A publicadora Level Up disse que o número de inscrições para participação na fase brasileira de testes ("beta") do jogo Combat Arms ultrapassou a marca de 50 mil pessoas.

O título é feito para a plataforma de jogos eletrônicos PC. Quem assina é a produtora Doobic Studios, da cidade de Seul, Coreia do Sul.

"Acabamos de saber: já temos mais de 50 mil inscritos na "beta" (do jogo)", disse a assessoria de imprensa da publicadora. O número de inscritos já representa o recorde em uma "beta" da publicadora Level Up.

"Apenas nas primeiras seis horas de cadastramento, recebemos 25 mil inscrições -- número que traduz a grande mobilização em torno do lançamento do jogo no país", comenta Julio Vieitez, diretor da Level Up, "É um forte indicador do potencial do título, que deve rapidamente se tornar um de nossos principais jogos em termos de base de jogadores ativos", complementa.

As inscrições para participação na "beta" vão até às 23h59 do dia 14 de maio de 2010.

De acordo com a Level Up, entre todas as pessoas que se inscreverem para participar da "beta", serão selecionadas 5 mil pessoas -- e a lista será divulgada dia 21 de maio de 2010.

Jogo

Combat Arms é um jogo de guerra em que são reproduzidos os confrontos militares entre dois grupos armados, sem referência fazer direta a nações ou divisões como terroristas e contraterroristas.

A personalização tanto dos personagens quanto dos equipamentos é marca do jogo. É possível contruir seu combatente definindo características físicas, como rosto, tom de pele e inclusive se seu avatar será do sexo feminino ou masculino, além de escolher uniformes e outras coisas.

Os armamentos disponíveis também apresentam acessórios adaptáveis, ou seja, itens que podem ser acoplados à arma e alterarem sua performance. Há lunetas (miras telescópicas), pentes de bala e silenciadores.

Em campo, os combatentes são identificados por meio de um sistema de patentes, muito semelhante ao adotado pelo Exército Americano. As patentes identificam a experiência do jogador e, aliás, alguns armamentos só são disponibilizados quando se alcança uma determinada patente.

Há atualmente nove modos de partida, do popular mata-mata, passando pelo "capture a bandeira", entre outros.

A versão brasileira é 100% localizada, traduzida na íntegra, com falas e legendas no idioma português. Para isso, foram contratados dubladores profissionais para transmitir toda a emoção das disputas em nossa própria língua.

Combat Arms roda em ambiente online e permitirá aos brasileiros ampliar a comunidade mundial que atualmente possui mais de 6 milhões de jogadores ativos.

O jogo é desenvolvido com o motor gráfico Lithtech: Jupiter EX, da Touchdown Entertainment, adotado por séries como Condemned e Fear.

O download e o acesso ao jogo são totalmente gratuitos.

Configuração mínima

Sistema: Windows 2000

Processador: Intel Pentium 3, 1 GHz

Vídeo: Nvidia Geforce 2 MX

Memória: 256 MB RAM

Armazenamento: 3,2 GB

Motor gráfico

O motor gráfico (em inglês "graphic engine") é uma ferramenta, uma espécie de programa bem avançado e extensamente utilizado em jogos. Ele permite criar mais facilmente ambientes, objetos, personagens e até editar as leis físicas (coisas como elasticidade, gravidade, iluminação, peso e resistência) de tudo o que existe no jogo.

O mais famoso motor gráfico é o Unreal, criado pela produtora Epic Games, adotado em séries como Army of Two, Batman: Arkham Asylum, Bioshock, Gears of War e Rainbow Six.

Há vários motores gráficos atualmente, como o o Anvil, da produtora Ubisoft, o CryEngine, da Crytek, o Frostbite, da Digital Illusions (Dice), e o id Tech, da id Software.

Mais informações

www.levelupgames.com.br