Terra será coberta por nuvem de plasma de clarão do Sol, relatam cientistas

Nosso planeta deverá ser submergido em uma onda de luz solar que começou na segunda-feira (7), e que deverá dar boas-vindas no final dessa terça-feira (8)

Foto: Pixabay
Credit...Foto: Pixabay

A Terra será coberta por uma nuvem de plasma lançada do Sol, relata o Instituto Físico da Academia de Ciências da Rússia.

"São esperados na Terra distúrbios geomagnéticos causados por um clarão solar na noite desta quarta-feira (9) para 10 de dezembro [quinta-feira] de 2020, os primeiros em vários anos, causados por uma massa de matéria solar liberada da atmosfera de nossa estrela na noite de 7 de dezembro [segunda-feira], durante o clarão que lá ocorreu [...]", relata o Laboratório de Astronomia de Raios X do Sol da instituição.

As primeiras nuvens de plasma solar deverão chegar ao espaço próximo à Terra por volta das 21h00 ou 22h00, da terça-feira (8), horário de Brasília, com o núcleo principal da ejeção alcançando a órbita da Terra poucas horas antes.

"No total, nosso planeta submergirá em matéria solar por cerca de um pouco mais de um dia, até meados de 10 de dezembro [quinta-feira]", horário de Moscou, Rússia, acreditam os cientistas, o que levará a um forte aumento da carga de radiação em veículos espaciais, bem como a oscilações do campo magnético na superfície da Terra.

No entanto, o clarão que ocorreu no Sol pertence à classe C, dos menores. A classe M, média, tem o triplo desse poder.

"É possível notar que os recordes na história da observação são clarões de nível X20, que são mais de 200 vezes maiores no poder do que o evento atual", informa o comunicado.(com agência Sputnik Brasil)