Em nota, Liesa lamenta acidentes e anuncia ajustes nos desfiles

Acidentes nos dois dias de desfile deixaram 32 feridos no total

A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) emitiu uma nota para manifestar preocupação em relação aos acidentes com carros alegóricos que marcaram os dois dias de desfile na Marquês de Sapucaí. 

Veja a nota na íntegra:

"A Liesa vem a público manifestar sua preocupação com os episódios ocorridos nos desfiles desse domingo e segunda-feira. Em 33 anos de existência do Sambódromo, inaugurado em 1984, houve poucas ocorrências dessa natureza envolvendo carros alegóricos e estamos aguardando a conclusão da perícia para esclarecer as causas, contando com todo o apoio institucional e operacional da Liga. A Liesa lamenta profundamente o ocorrido e informa que se reunirá com todas as agremiações para realizar os ajustes que se fizerem necessários, buscando sempre o aprimoramento do espetáculo."

No domingo (26), um veículo da Paraíso do Tuiuiti, que abria o primeiro dia de desfiles, atropelou e feriu 20 pessoas próximo à concentração do sambódromo. Três delas ficaram em estado preocupante.

Na madrugada desta terça-feira (28), parte da estrutura da alegoria de um carro da Unidos da Tijuca cedeu e atingiu integrantes da escola, deixando 12 pessoas feridas.

O acidente aconteceu quando uma passarela instalada no alto de um gigantesco carro da escola Unidos da Tijuca, com quase uma dezena de pessoas que desfilavam sobre a alegoria, desabou.

Nove pessoas foram transferidas em ambulâncias para os hospitais municipais Souza Aguiar, no Centro, Miguel Couto, na Gávea, e Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca.