Com maestria, Estação Primeira de Mangueira encerra carnaval do Rio

Verde e Rosa encerrou o último dia dos desfiles das escolas de samba do Grupo Especial

Sempre uma das favoritas ao título do carnaval do Rio de Janeiro, a Estação Primeira de Mangueira encerrou com maestria e sem decepcionar o público que lotou as arquibancadas e os camarotes da Marquês de Sapucaí.

Criada por Carlos Cachaça, Cartola e Zé Espinguela, a Estação Primeira de Mangueira é vencedora de 18 títulos do carnaval do Rio, sendo a atual campeã do Grupo Especial. Comandados pela bateria Surdo Um, os ritmistas da verde e rosa eram embalados por Jamelão, principal símbolo da escola, intérprete até 2006. No carnaval 2017, a escola apresenta o enredo “Só com a ajuda do Santo”, sobre a forma com os brasileiros lidam com sua religiosidade.

Só com a ajuda do Santo

Autores: Lequinho, Júnior Fionda, Flavinho Horta, Gabriel Martins e Igor Leal

Mangueira… eu já benzi minha bandeira

Bati três vezes na madeira

Para a vitória alcançar

No peito patuá, arruda e guiné

Para provar que o meu povo nunca perde a fé

A vela acesa pro caminho iluminar

Um desejo no altar, ou no gongá

Vou festejar com a divina proteção

Num céu de estrelas enfeitado de balão

É verde e rosa o tom da minha devoção

Já virou religião

O manto a proteger, mãezinha a me guiar

Valei-me meu padim onde quer que eu vá

Levo oferendas à rainha marInaê, Marabô, Janaína

Abriram-se as portas do céu, choveu no roçado

Num laço de fita a menina pediu comunhão

Bala, cocada e guaraná pro Erê

Meu padroeiro irá sempre interceder

Clareia… tenho um guerreiro a me defender

Firmo o ponto pro meu orixá (no terreiro)

Pelas matas eu vou me cercar (mandingueiro)

Mel, marafo e Abô…

Só com a ajuda do santo eu vou (confirmar meu valor)

O morro em oração, clamando em uma só voz

Sou a primeira estação, rogai por nós!

O meu tambor tem axé Mangueira

Sou filho de fé do povo de Aruanda

Nascido e criado pra vencer demanda

Batizado no altar do samba