Terreirão do Samba é entregue à população 

O Terreirão do Samba, na Praça XI, foi reaberto na noite deste domingo, dia 5, depois de ser remodelado pela Prefeitura do Rio. Com investimentos de R$ 15,3 milhões, o espaço ganhou um moderno palco para shows com quatro camarins, além de administração e bilheteria.

O prefeito Eduardo Paes, acompanhado do secretário especial de Turismo e presidente da Riotur, Antônio Pedro Figueira de Mello, e do secretário municipal de Obras, Alexandre Pinto, esteve na cerimônia de inauguração e falou da importância para a cidade ter um espaço dedicado ao samba:

- Essa festa popular que é o carnaval é muito importante para o Rio de Janeiro. É a cultura popular da cidade. Esse espaço que a Prefeitura do Rio requalificou aqui servirá com um ponto de encontro dos sambistas. A partir de hoje, os sambistas estão contratados para tocarem permanentemente aqui. Vamos ter o Terreirão do Samba antes, durante e depois do carnaval para quem quiser curtir um bom samba.

O palco João da Baiana foi totalmente reformado e agora tem uma cobertura em formato de concha, com um tratamento acústico mais moderno. Além disso, o espaço ganhou uma estrutura fixa de 75 banheiros, garantindo mais conforto para quem vai curtir os shows programados para o Carnaval. As barraquinhas de alimentação continuam lá, mas ganharam a companhia de quiosques fixos.

A reforma, que segue todas as normas de acessibilidade, também incluiu nova pavimentação, iluminação cênica, elementos decorativos e instalações elétrica, hidráulica e sanitária e prevenção contra incêndio.

A reabertura do berço do samba reuniu grandes nomes da Velha Guarda, como Monarco, Nelson Sargento, Tia Surica, Marquinhos de Oswaldo Cruz e Wilson Moreira, entre outros.

Os shows da noite foram do grupo Bom Gosto e do cantor e compositor Zeca Pagodinho.