Grupo de amigos pronto para rodar a África do Sul atrás do Brasil

Agência AFP

JOHANNESBURGO - O gaúcho Clóvis da Costa Fernandes, 55 anos, já se tornou um dos símbolos da torcida brasileira em Copas do Mundo. Na África do Sul, este dono de pizzaria em Porto Alegre vai assistir ao vivo seu sexto Mundial, desta vez ao lado de dois filhos e de mais três amigos.

Ele assistiu a sua primeira Copa em 1990 na Itália, sozinho. Quatro anos depois, já ao lado do filho Frank, acompanhou o tetracampeonato do Brasil nos Estados Unidos

Mas foi em 2002, na Copa disputada na Coreia do Sul e no Japão, onde o Brasil foi penta, que sua imagem se tornou famosa, quando passou a ser flagrado pelas câmeras de televisão com uma réplica da taça da Fifa nas mãos.

Para a sexta Copa do Mundo de Clóvis, o grupo - Gaúchos na Copa - tem seis pessoas: ele, os filhos Frank e Gustavo, além dos amigos Dirceu Gaurama, Renato Freitas e do corretor de imóveis que se apresenta apenas como Santos.

"A ideia do grupo foi unir os amigos que ficam no sul através do site (gauchosnacopa.com.br). Nós não comentamos futebol, deixamos os comentários para os profissionais. Falamos do dia a dia do torcedor", explica Clóvis.

Clóvis revela ainda que começou a levar a réplica da taça da Fifa para as arquibancadas como parte de uma promessa, já que em 2002 se comprometera a carregar o objeto 12 horas por dia.