A caminho de novos tempos

Ruy Martins Altenfelder Silva, Jornal do Brasil

RIO - O marco de 119 anos do Jornal do Brasil e sua edição comemorativa são a perfeita tradução da chama que nasceu com o JB, alimenta sua história de mais de um século e balizará seu caminho rumo ao século 22. Fixada em editorial, a rota pareceria pretensão demasiado ousada, se fosse anunciada por algumas centenas de outros periódicos. Já no caso do JB nada mais é da reafirmação de uma tradição que honra a imprensa nacional, pelo papel que desempenhou na construção da República e da democracia no Brasil, vencendo com coragem e criatividade os obstáculos que se antepõem àqueles que buscam o exercício da liberdade em todas as suas formas em especial, da imprescindível liberdade de expressão, que é a raiz da cidadania consciente e a guardiã da ética nas coisas públicas.

Suas páginas abrigaram ideias e debates que ocuparam o centro dos mais significativos fatos da vida nacional, desde a luta abolicionista e a instalação da República até as recentes campanhas pela restauração da ética na política, com destaque para a resistência aos governos autoritários da segunda metade dos anos 1900. Além disso, sempre merece menção o forte papel do Jornal do Brasil no contínuo processo de modernização da imprensa brasileira, tanto no visual e (a mais recente inovação) no formato, quanto no cuidado do texto e na precisão da informação, escorada na qualidade dos profissionais que passaram por sua redação. Por longo tempo considerado o jornal dos jornalistas , a muitos dos quais serviu de escola, nunca temeu a inovação, numa postura exemplar de mídia sempre alinhada a seu tempo. Tanto assim que, na rede mundial, ostenta o slogan o primeiro jornal do Brasil na internet, depois de ter criado a primeira agência de notícias do país.

Revolucionário, sem ceder a modismo. Corajoso, sem resvalar para a temeridade inconsequente. Fiel à tradição, sem se deixar engessar pelo sucesso dos projetos já realizados. Esses são apenas alguns contrapontos que se destacam e tornam única a história do JB, esse jornal tão carioca e, ao mesmo tempo, tão brasileiro e tão merecedor das homenagens recebidas nos seus 119 anos e, esperamos, que serão multiplicadas na trajetória traçada rumo ao século 22.

Ruy Martins Altenfelder Silva é presidente do Conselho de Administração do CIEE e do Conselho Superior de Estudos Avançados da Fiesp.