Com baile de Bruno Meneghel, Resende vence Flamengo por 3 a 1

JB Online

RIO DE JANEIRO - O técnico Cuca convocou a torcida para lotar o Maracanã antes de festejar o Carnaval, mas quem saiu para o folia neste sábado foi o Resende, que derrotou o Flamengo por 3 a 1, no Maracanã e se classificou para a decisão da Taça Guanabara. O time do sul do estado enfrenta o vencedor de Fluminense e Botafogo, que jogam na Quarta-feira de Cinzas.

Com um primeiro tempo para apagar de sua histótria, o Flamengo não criou jogadas, tomou gol e teve dois jogadores expulsos. Muito ao contrário do Resende, comandado por Bruno Meneghel, que marcou duas vezes e se isolou ainda mais na artilharia do Carioca, com 8 gols.

Bruno Meneghel não confirmou a condição de artilheiro nas primeiras chances que teve. Aos 23 minutos, o camisa 11 do Resende ficou cara a cara com o goleiro Bruno, mas tentou encobrir e mandou sobre o gol. No minuto seguinte, invadiu a área livre e chutou torto. Fábio Luciano cortou nos pés do atacante, que chutou nas nuvens.

Porém, Meneghel se redimiu aos 26, quando entrou driblando na área rubro-negra e foi derrubado por Airton. O árbitro marcou pênalti e expulsou do zagueiro. Na cobrança, a prova de que o dia não era do Flamengo. Meneghel bateu na trave, a bola voltou nas costas do goleiro Bruno e entrou.

Imediatamente Cuca tirou Zé Roberto e colocou Kleberson. A substituição não fez efeito e o time continuou sem criar chances. O único chute saiu com Ibson, aos 40, que isolou. Ao 44, a situação do Flamengo piorou de vez com a expulsão infantil do capitão Fábio Luciano, que reclamou com o juiz por uma conbrança de falta a favor da defesa rubro-negra.

Na saída para o intervalo, os jogadores sairam reclamando do cartão vermelho.

- Tem que perguntar ao árbitro porque ele expulsou o Fábio. Nós batemos a falta três vezes e ele mandou cobrar de novo esbravejou o goleiro Bruno - Mas vamos vencer esse jogo. Apenas ficou para o segundo tempo.

Já o artilheiro Bruno Meneghel reconheceu a grande vantagem do Resende de um gol e dois jogadores a mais.

- Se fizermos mais um gol matamos o jogo. Mas temos que tomar cuidado porque agora o juiz vai querer expulsar um de nós.

O segundo tempo comprovou que tarde era mesmo do Resende. Porém, a equipe do interior pareceu não querer matar o jogo, ao desperdiçar muitos contra-ataques. Logo no primeiro minuto, Fabiano preferiu tentar encobrir Bruno em vez de tocar para o compenheiro livre. Três minutos depois, Bruno Meneghel fez ótima jogada pela ponta esquerda e cruzou para Leo. O lateral Juan salvou em cima da linha.

Aos nove, Leandro derrubou Obina no meio-campo e foi expulso, diminuindo a vantagem numérica do Resende para um jogador. Leo, aos 11, teve nova oportunidade, mas Bruno fez linda defesa.

O técnico Cuca trocou o inoperante Obina por Josiel e o time melhorou. Usando o lado esquerdo com Juan, o Flamengo começou a criar. Marcelinho Paraíba arriscou duas vezes com perigo de fora da área e o goleiro Cleber defendeu. Aos 18, o meia-atacante cruzou e Josiel marcou, mas a arbitragem assinalou impedimento.

Mas foi o Resende que aumentou aos 31. Hiroshi, que entrara no lugar de Márcio Gomes, soltou uma bomba de longe, no ângulo de Bruno: 2 a 0.

O Flamengo diminuiu também o placar, aos 40. Willians fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Josiel, prensado com o zagueiro, marcar.

O gol animou a torcida rubro-negra, que passou a acreditar pelo menos no empate para levar a decisão aos pênaltis. Mas Bruno Meneghel acabou com as esperanças nos acréscimos, carimbando a passagem para a final da Taça Guanabara.