Procurador é denunciado por morte de delegado

Portal Terra

FORTALEZA - O procurador aposentado Ernane Lopes Pereira, preso pela morte do delegado Cid Júnior no último dia 13, foi denunciado na tarde de ontem pelo Ministério Público por homicídio duplamente qualificado, com motivos torpes e sem que a vítima tivesse condições de defesa. O juiz da comarca do Eusébio, município onde o crime aconteceu, decide hoje se aceita ou não a denúncia.

» Procurador: tiro foi fatalidade

» Procurador teria matado delegado

» vc repórter: mande fotos e notícias

O ex-procurador teria convidado o delegado para conhecer sua casa na Lagoa da Precabura, Grande Fortaleza, onde aconteceu o disparo. A mãe e a mulher do delegado presenciaram o momento em que Cid Júnior foi atingido na cabeça.

Logo depois, o ex-procurador teria feito refém a mãe do delegado por uma hora e meia. O próprio superintendente da Polícia Civil, Luiz Carlos Dantas, acompanha o caso.

Caso a denúncia seja aceita pela Justiça, a defesa de Ernane terá ainda 10 dias para apresentar sua posição. Em seguida, o juiz deve ouvir testemunhas de acusação e defesa e até o julgamento ainda podem decorrer mais 90 dias. Se condenado, Ernane Pereira pode ficar preso de 12 a 30 anos.