Jornal do Brasil

CadernoB - Ideias

Anne de Green Gables ocupa o pódio de vendas do Grupo Autêntica na Bienal do Livro do Rio

Destaque também para a presença da japonesa Kanae Minato, que representou o país homenageado dessa edição, e o lançamento de O Clube dos Youtubers; as vendas, entretanto, ficaram abaixo do esperado

Jornal do Brasil , redacao@jb.com.br

A Bienal do Livro do Rio 2019 mostrou ao Grupo Autêntica que os leitores estão em busca de histórias universais. Essa procura fica comprovada pelo número um na lista de vendas da editora no evento. O primeiro lugar na escolha do público coube ao clássico Anne de Green Gables, de L. M. Montgomery. A história, escrita em 1908, reforça valores fundamentais como ética, solidariedade, honestidade e a importância do trabalho e da amizade.

Macaque in the trees
Grupo Autêntica faz balanço positivo de sua participação na Bienal do Livro (Foto: Divulgação)

K-Pop - Além da Sobrevivência, de Babi Dewet, Érica Imenes e Sol Paik; e Chapeuzinho Amarelo, escrito por Chico Buarque e ilustrado por Ziraldo, também ocuparam o pódio, mostrando que o pop e novas interpretações de clássicos podem andar lado a lado. Babi Dewet, aliás, mostrou o poder da nova geração de escritores: entre os 10 mais vendidos, ela é autora ou coautora de quatro títulos. Turma da Mônica Jovem - Um Convite Inesperado, em que ela divide a autoria com Carol Christo, Melina Souza e Pam Gonçalves (ilustrações Mauricio de Sousa) e as novas capas da série Fazendo meu Filme, de Paula Pimenta, também tiveram bom desempenho de vendas.

Importante destacar a presença da japonesa Kanae Minato. Representante do país homenageado dessa edição, ela participou de duas sessões do Café Literário, duas sessões de autógrafos e lançou seu novo livro, Penitência, pelo selo Gutenberg. A escritora é considerada a rainha do thriller em seu país de origem e reforça, neste trabalho, o poder de sua escrita.

Já o jornalista Filipe Vilicic, editor de Veja, trouxe seu olhar sobre a nova geração de influenciadores digitais. Seu livro, O Clube dos Youtubers, lançado durante o evento, traz uma análise sobre as personalidades que construíram suas carreiras no ambiente virtual e se transformaram em porta-vozes de uma geração, fazendo com que o Brasil se tornasse o segundo maior mercado do mundo em anúncios no YouTube.

Institucionalmente, o Grupo avalia sua participação na Bienal de maneira positiva, embora o volume total de vendas tenha ficado abaixo do esperado, mesmo com o crescimento de público nos últimos dias. “Acreditamos que uma série de fatores tenha influenciado neste resultado. Eles vão desde as dificuldades financeiras enfrentadas pelos brasileiros nos últimos tempos até o sentimento de insegurança que, infelizmente, o Rio de Janeiro está vivendo. Por isso, entendemos que é necessário haver união entre as editoras e que devemos contribuir para o fortalecimento de toda a cadeia do livro”, avalia Judith de Almeida, gerente comercial do Grupo Autêntica.

Ela menciona ainda a estrutura do evento, que estimula a presença de varejistas que trabalham com preços de livros abaixo do valor de mercado. “A participação de expositores que têm foco nos ‘saldões’ tem forte impacto nesse resultado. Ela estimula no público a ideia de que os livros devem, obrigatoriamente, custar pouco. Isso é muito prejudicial ao setor, pois desestimula os investimentos em lançamentos ou edições de alto valor agregado”, analisa.

Maurício de Sousa e Paula Pimenta agitaram o estande da editora

Ao longo de 10 dias, o Grupo Autêntica promoveu uma agenda intensa. Em seu estande, localizado no Pavilhão Azul, passaram nomes como Mauricio de Sousa, Paula Pimenta, Babi Dewet, Filipe Vilicic e a japonesa Kanae Minato, representante do país homenageado desta edição, para citar alguns exemplos, em lançamentos de livros e sessões de autógrafos.

Entre os pontos altos dessa programação estiveram Paula Pimenta, que teve 200 senhas de autógrafos esgotadas em menos de 20 minutos, e Mauricio de Sousa, que autografou 50 exemplares de Turma da Mônica Jovem - Um Convite Inesperado ao lado de Babi Dewet, Carol Christo, Melina Souza e Pam Gonçalves. “A presença dele no estande foi emocionante. Ele saiu da sessão de autógrafos aplaudido, mostrando mais uma vez a força desse ilustrador para a literatura infantil e juvenil”, disse a gerente. Ambas as sessões aconteceram no sábado, 7 de setembro.

No total, foram apresentados nove títulos ao público: Anne de Green Gables, de L.M. Montgomery (Autêntica Juvenil e Infantil); A Última Mentira que Contei, de Riley Sager (Gutenberg); K-Pop - Além da Sobrevivência, de Babi Dewet, Érica Imenes e Sol Paik (Gutenberg); Nômade Digital, de Matheus de Souza (Autêntica Business); O Clube dos Youtubers, de Filipe Vilicic (Gutenberg); O Mundo Ainda é Jovem, de Domenico De Masi (Vestígio); Palmares de Zumbi, de Leonardo Chalub, com ilustrações de Luis Matuto (Nemo); Penitência, de Kanae Minato (Gutenberg); e Turma da Mônica Jovem - Um Convite Inesperado, de Babi Dewet, Carol Christo, Melina Souza e Pam Gonçalves, com ilustrações de Mauricio de Sousa (Nemo). Destaque ainda para o lançamento das quatro novas capas da série Fazendo meu Filme, de Paula Pimenta (Gutenberg).

Autores do Grupo também marcaram presença na programação oficial. Do Café Literário participaram Nei Lopes, Maria Valéria Rezende, Kanae Minato, Eric Novello e Bárbara Morais Na Arena #SemFiltro foram Maisa, Thalita Rebouças, Pam Gonçalves, Felipe Castilho, Babi Dewet e Bruna Vieira. Otávio Junior marcou presença no Fórum de Educação, e Filipe Vilicic, no Espaço Madureira, em uma conversa com Antonio Tabet, o “Kibe”. Na avaliação de Judith de Almeida, essa seleção mostra a força editorial do Grupo Autêntica, com nomes presentes em diferentes espaços e em diálogo com um público diverso.

Grupo Autência se posiciona sobre polêmica na Bienal

Os últimos dias do evento registraram um aumento na visitação, em parte em função da polêmica envolvimento livros com temática LGBTQ+. O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, se manifestou contra a comercialização da graphic novel Vingadores: a Cruzada das Crianças, da Marvel, dando início a um imbróglio judicial que motivou a manifestação de parte dos expositores.

O Grupo Autêntica se posicionou diante do ocorrido. Dizia a nota publicada pela editora: O Grupo Autêntica apoia a diversidade. Por isso, manifesta seu repúdio diante da tentativa de controle exercida pela Secretaria Municipal de Ordem Pública, que visitou a Bienal Internacional do Livro do Rio em busca de livros que abordem conteúdo “impróprio”. Tal classificação é absolutamente contrária a tudo pelo qual lutamos: a construção de um mundo livre, sem preconceitos, no qual cada pessoa tenha o direito de amar quem quiser.

Nossos livros trazem histórias incríveis sobre personagens – fictícios ou não – que lutaram e lutam para viver livremente. O que aconteceu nesta sexta (06/09) mostra que ainda são muitas as barreiras a serem ultrapassadas. Mas estaremos ao lado do que realmente importa em toda essa história: o amor. Homofobia é crime, e nossos livros seguirão à venda, encantando e auxiliando nossos leitores a verem o mundo com diversas cores.