Jornal do Brasil

CadernoB - Bem Viver - Saúde

O verdadeiro detox... para quem?

Ao contrário do que se pensa, restrição não é a chave para se livrar das toxinas, mas sim o equilíbrio e a adoção de hábitos saudáveis

Jornal do Brasil , cadernob@jb.com.br

Suco de couve com gengibre, água com limão antes do café da manhã e a eliminação de grupos alimentares da rotina. Famosas por estampar capas de revistas, essas artimanhas muito conhecidas como medidas desintoxicantes até podem ser benéficas para o organismo, mas não são decisivas para o emagrecimento. "Na verdade, o organismo de cada indivíduo tem necessidades diferentes, por isso é importante alinhar as medidas adotadas para atendê-lo, evitando frustrações", explica Matheus Motta, Nutricionista dos Vigilantes do Peso.

Macaque in the trees
Matheus Motta, Nutricionista dos Vigilantes do Peso (Foto: Divulgação)

O conceito por trás da dieta detox, amplamente difundido, é estimular rapidamente a eliminação de toxinas no corpo. Porém, vale lembrar que os diversos sistemas que constituem o organismo já promovem essa "limpeza" de forma natural e diária. Os rins filtram o sangue e órgãos como intestino e fígado fazem a digestão dos alimentos ingeridos. Tudo que não é necessário para o bom funcionamento do corpo é eliminado.

"As pessoas passaram a usar o detox como uma balança compensatória para os hábitos não tão saudáveis que já possuíam. Isso quer dizer que, para compensar e se livrar do excesso de gordura, sódio e todo o mal-estar que o consumo exagerado desses alimentos pode oferecer, elas tomam um copo de suco de couve na manhã seguinte", resume Matheus. "Embora a ingestão de fibras e nutrientes da couve seja positiva, uma coisa não necessariamente compensa a outra e esses atributos não impedirão que o organismo armazene gordura ou que o abuso promova alterações metabólicas importantes", complementa.

Como e para quem o detox realmente funciona

Para funcionar de forma adequada, inclusive promovendo a eliminação de toxinas adquiridas no que se ingere, o corpo precisa de nutrientes provenientes de uma alimentação equilibrada. Além disso, é importante que os alimentos sejam ingeridos, na maioria das vezes, in natura e o menos processados possível, já que essa extensa manipulação pode ocasionar a perda de nutrientes e, consequentemente, afetar o valor nutricional e benefícios do alimento em questão.

"Uma alimentação equilibrada significa diversificar e não restringir. Muita gente acredita que por fazer uma dieta detox, você vai excluir tudo o que gosta de comer, inclusive grupos alimentares completos, como os carboidratos, mas isso não é necessário", reflete o Nutricionista.

Matheus aponta os três erros mais comuns sobre nutrição e desintoxicação: restrição alimentar, consumo de poucas calorias e mudanças temporárias. "Ao seguir essas falsas premissas e usar o detox como uma forma de emagrecimento, a pessoa terá uma perda de peso insustentável, já que não haverá uma verdadeira mudança de hábito, o que pode gerar frustrações, como o efeito sanfona".

Entre os principais benefícios interessantes àqueles que buscam pelo famoso detox estão a conquista do bem-estar, com a diminuição do inchaço, melhora da disposição, sono e cansaço. Na verdade, tudo isso é fruto de uma alimentação equilibrada, majoritariamente saudável, em associação à prática de atividades físicas, e não exclusivos a uma dieta detox, como se pensa. A partir do momento em que o consumo de fibras, nutrientes e líquidos é regulado, os benefícios são perceptíveis.

Sobre Vigilantes do Peso

O Vigilantes do Peso faz parte da WW, antiga Weight Watchers, empresa global líder em gerenciamento de perda e manutenção do peso com foco em bem-estar e saúde. Inspira milhões de pessoas a adotar hábitos saudáveis para a vida real. Os associados seguem programa sustentável que engloba alimentação saudável, atividades físicas e uma mentalidade positiva. Tem mais de cinco décadas de experiência na construção de comunidades e expertise em ciência comportamental. Para saber mais, visite vigilantesdopeso.com.br