Jornal do Brasil

CadernoB - Bem Viver - Saúde

Recall de silicone chama atenção de mulheres com prótese

Jornal do Brasil , redacao@jb.com.br

Após o anúncio de reccal de silicone da marca Allergan, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) publicou no Diário Oficial da União, uma medida cautelar suspendendo a venda dos implantes da marca no Brasil. A empresa comercializava três produtos no País. Na semana passada, a Allergan, uma das marcas mais difundidas no mundo, anunciou recall de próteses mamárias depois de alerta da Food and Drug Administration (FDA), agência de controle sanitário dos Estados Unidos, de que os implantes podem estar relacionados a um tipo específico de linfoma.

Macaque in the trees
A mulher que possui próteses de mama deve visitar o mastologista uma vez por ano (Foto: Pixabay)

Os Estados Unidos calculam que a incidência do linfoma anaplásico de células grandes (ALCL) associado a próteses de silicone esteja entre um caso a cada 3,8 mil e uma ocorrência a cada 30 mil. Segundo o FDA, foram 573 relatos de linfoma ligados a próteses e há registro de 33 mortes.

Segundo a Anvisa, a medida publicada nesta sexta-feira é uma atuação de fiscalização "resultante das ações de recolhimento voluntário iniciadas pela empresa detentora de registro". A agência brasileira chegou a suspender alguns produtos da marca no ano passado, mas recuou neste ano. A França já havia proibido próteses da Allergan e de outras marcas por risco de ALCL.

No Brasil, um dos países que mais colocam próteses no mundo, não há dados consolidados sobre o número de pessoas que tiveram ALCL decorrente de próteses. Segundo a cirurgiã Hellen Sonaly, a comunidade médica científica, juntamente com os órgãos de vigilância sanitária internacionais, estão empenhados na investigação dos casos e coleta de dados em todo o mundo. "A segurança dos implantes mamários tem sido afirmada e re-afirmada por rigorosos testes de tecnovigilancia e biossegurança realizados aos longo de décadas", afirma.

Ainda segundo a médica, "Com o primeiro caso publicado em 2011, sabemos que a incidência do ALCL é extremamente rara, estima-se que 1 para 30 mil casos. Por isso, não há motivo para alardes ou pânico, sobretudo se você está assintomática", completa. O acompanhamento médico da mulher que possui próteses de mama, independente da marca, deve ser o mesmo de qualquer outra mulher, ou seja, visitas anuais ao mastologista.

Sintomas locais como dor, inchaço súbito, alterações no formato e tamanho devem ser reportados ao cirurgião plástico, para investigação diagnóstica. O seroma tardio é o principal sintoma, e o diagnóstico é realizado através da coleta e análise laboratorial do fluido acumulado ao redor do implante.

"Para as pacientes que vão se submeter à cirurgia de inclusão de implantes mamários, é importante que dialoguem abertamente com seu cirurgião acerca do ALCL, esclarecendo dúvidas sobre tipo e marca de próteses que serão colocadas, e sobretudo, certifiquem-se que o seu cirurgião, seja, de fato membro da SPCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica", completa.