Jornal do Brasil

CadernoB - Bem Viver - Moda

IESA RODRIGUES - O legado de Glorinha Paranaguá segue com Naná

Suas bolsas, expostas nas vitrines da pequena butique ou nos espaços dos salões de negócios, sempre mereceram uma parada para admirar as novidades

Jornal do Brasil , cadernob@jb.com.br

IESA RODRIGUES *especial para o JB On-line

A moda se divide em muitas variantes. Se a força econômica do varejo atual é a fast fashion, representada pelas grandes lojas, há também a onda crescente dos brechós e das empresas de aluguel, que nem sempre oferecem preços coerentes com o que valem as peças.

Mas há outra vertente. A mais importante do ponto de vista da criatividade, que faz da moda uma atração além do objetivo de cobrir os corpos.

Neste ponto estava Glorinha Paranaguá, autora de acessórios surpreendentes, originais e ao mesmo tempo práticos. Suas bolsas, expostas nas vitrines da pequena butique ou nos espaços dos salões de negócios, sempre mereceram uma parada para admirar as novidades. Há um ar parisiense nas estampas em xadrez vichy preto e branco, um toque italiano nas alças de bambu, lembranças das muitas passagens com o passaporte diplomático pelo mundo.

Macaque in the trees
Glorinha Paranaguá contava com a nora, Naná Paranaguá, na criação e produção das coleções (Foto: Ines Rozario, abril 2016)

Sempre elegante e discreta, Glorinha gostava de mostrar suas invenções, que reuniam estas referências internacionais à brasilidade expressa - aí estava muito do fator surpresa - no emprego de toques artesanais. Ao lado do vichy, havia o colorido tropical nas tramas de ráfia. O bambu, além das alças, chegava a formar carteiras inteiras, de acabamento impecável, com forros coloridos. Variações de bolsas com adereços como tartaruguinhas, macacos, pássaros, cestas de palha acompanhadas por lenços de seda, em uma das coleções mais recentes.

Nos últimos lançamentos, Glorinha ficava sentadinha em um canto do estande, enquanto a nora, Naná Paranaguá mostrava os detalhes da coleção e contava que tinham o bom gosto da neta, Yasmin, dando palpites nos modelos de jeito mais jovem. Um trio de criação, que nunca deixou de ter na Glorinha a referência de estilo e ideias.

Este é o melhor lado da moda, capaz de igualar uma Alta Costura parisiense e uma bela marca de acessórios brasileira.

Tomara que Naná e Yasmin continuem este trabalho primoroso, herança chic da embaixatriz Glorinha Paranaguá.

* Ex-editora do Caderno B e da revista Domingo.

Macaque in the trees
Um sucesso na grife, as bolsas e carteiras com detalhes de bichos em metal (Foto: Ines Rozario)

Macaque in the trees
Antecipando tendências, Glorinha lançou peças em palhas franjadas (Foto: Ines Rozario)

Macaque in the trees
Uma das coleções mais coloridas, com carteiras de ráfia tramada (Foto: Ines Rozario)