Publicidade

TV Globo exige que Regina Duarte peça demissão antes de assumir a Cultura do governo

Durante campanha presidencial, Regina Duarte visitou Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/Twitter) Ontem, o apresentador Willia...

Reprodução/Twitter
Credit...Reprodução/Twitter

Macaque in the trees
Durante campanha presidencial, Regina Duarte visitou Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/Twitter)

Ontem, o apresentador William Bonner, do "Jornal Nacional", leu nota do Grupo Globo sobre a eventual nomeação da atriz Regina Duarte para a Secretaria de Cultura do Governo Bolsonaro. O texto diz que ela é funcionária da emissora e, se quiser entrar para a política, precisa pedir demissão, em atenção ao código de ética da Vênus Platinada. Regina ganhou o apelido de "namoradinha do Brasil" nos anos 70/80, quando fazia muito sucesso nas novelas da Globo e ilustrava capas das mais importantes revistas. Ontem, ao sair de reunião com o presidente, ela disse que estava "noivando" com Bolsonaro.

Será que Regina vai abrir mão do holerite poderoso impresso na Rua Lopes Quintas, no Jardim Botânico? Quem viver verá. (Marcio Gomes/InformeJB)

*** 

Gil diz que Regina Duarte deve ver a cultura como veem a 'bela figura dela'

A ex-ministra da Cultura Ana de Hollanda se disse assustada sobre a falta de posicionamento de Regina Duarte sobre declarações do presidente Bolsonaro. Já Gilberto Gil, também ex-ministro, diz que a atriz deve ver o Brasil como veem a 'bela figura dela'.

Regina Duarte disse nesta segunda que pode assumir a pasta da Cultura depois de um período de testes em Brasília.

"Não posso comemorar o fato de Regina Duarte assumir [o cargo] pois eu esperava dela um posicionamento mais firme em relação às declarações de Bolsonaro, de quando ele fala de filtro e faz defesa da censura. Como artista, ela devia ter se posicionado. Fico assustada com ela agora aceitar essas posições do Bolsonaro, que são antagônicas a liberdade na cultura", disse Ana de Hollanda.

"Espero que a Regina veja a cultura do Brasil com os mesmos olhos que eu e tantas outras pessoas vemos a bela figura dela", disse Gilberto Gil, ex-ministro da Cultura.

"Ela está sendo coerente. Ela apoiou o Bolsonaro. É natural que assuma um cargo, se ela deseja isso.

Desejo sorte e boas realizações. Acrescento, ela tem trânsito e história, o meio artistico pode apresentar propostas e ajudá-la", diz o ator Paulo Betti. Gustavo Fioratti, Bruno Molinero e Lucas Brêda/FolhaPressSNG)