Teich nega intenção de afrouxar isolamento e decide não divulgar publicamente diretrizes

Adriano Machado/Reuters/16/4/20
Credit...Adriano Machado/Reuters/16/4/20

O ministro da Saúde, Nelson Teich, negou nesta quinta-feira que tenha a intenção de afrouxar as medidas de isolamento social decretadas por Estados e prefeituras para conter o avanço do coronavírus, e decidiu não divulgar publicamente as diretrizes formuladas pela pasta sobre o tema para evitar que sejam entendidas como uma recomendação de relaxamento.

“Ninguém está pensando em relaxar isolamento, estamos criando diretrizes, é completamente diferente”, disse o ministro em entrevista coletiva no Palácio do Planalto. “Se liberar uma diretriz dessa puder soar como uma recomendação de relaxamento, isso seria muito ruim, não é o caso.”

O ministro havia prometido para esta semana a apresentação das diretrizes do Ministério da Saúde para governos estaduais e prefeituras decidirem sobre um possível afrouxamento, ressaltando que diferentes fatores seriam levados em consideração.

No entanto, diante da explosão do número de casos e mortes por coronavírus nos últimos dias no Brasil —superando inclusive a China, o primeiro país afetado pela pandemia de Covid-19— o ministro passou a se mostrar favorável ao isolamento.

“Há coisas que são básicas, não tem como ter liberação de isolamento quando há uma curva em franca ascendência”, disse Teich, no dia em que o país bateu um novo recorde diário de casos, com 7.218 notificações, totalizando agora mais de 85 mil registros.

Desde que assumiu o ministério em 17 de abril Teich vinha evitando uma declaração direta sobre a necessidade de se manter o isolamento, afirmando ao ser anunciado que estava em “alinhamento completo” com o presidente Jair Bolsonaro, que defende um afrouxamento das medidas para reativar a economia.(Reuters)