Veste Rio, do outlet ao Carnaval

Ainda há esperanças para a moda carioca. A edição 2019 do Veste Rio, que acaba hoje nos armazéns do Pier Mauá, reuniu lançamentos para lojistas, outlet com descontos de até 90% (!) para consumidores do varejo e as propostas de marcas em princípio de carreira. Esta edição contou com uma atração a mais: o lançamento do livro 400 Anos de Moda Masculina, do jornalista Lula Rodrigues, editado pela Editora Senac Rio.

Quatro séculos de roupa

O livro motivou a vinda do autor, atualmente recuperando a saúde em uma clínica de Petrópolis e uma conversa mediada por Marina Caruso, editora da revista Ela. Um destaque merecido, já que se trata de uma publicação com pesquisa detalhada, aliando as mudanças da roupa dos homens aos acontecimentos e movimentos da humanidade dos quatro séculos.

Em busca dos descontos

Há novidades conceituais até no armazém 04, onde estão os integrantes do outlet. No espaço Retoke um grupo de marcas propõe coleções plus size, com destaque para a Delphina, da Renata Amaral. Ao lado, a clássica Aspargus oferece descontos de 70%. Logo na entrada, a Fruto do Conde encanta com as peças pintadas à mão. Lenny, Osklen, Farm são marcas famosas que também estão vendendo coleções recentes por preços bem abaixo dos normais.

Espaço de negócios

Desta vez o Veste Rio se adiantou nos lançamentos do inverno 2020 _ em geral, o Minas Trend, realizado em Belo Horizonte, antecipa as propostas e tira o privilégio de lançador do evento carioca. A antecipação garantiu que além das marcas do estado como Glorinha Paranaguá, Cavendish, Alessa, viessem grifes como Victor Dzenk, de Belo Horizonte, a luxuosa Ton Âge, do Rio Grande do Sul e a minimalista chic Uma, de São Paulo em busca da vitrine do salão de negócios para conquistar lojistas de multimarcas ou novos representantes pelo país.

Desfile dos novos talentos

Antes da primeira marca entrar na passarela, a novidade foi o anúncio do Baile da Vogue, que depois de 15 anos em São Paulo, será realizado no Rio. Antes do Carnaval, na noite do dia 07 de fevereiro, o Copa vai ferver com a presença de celebridades e gente da moda.

Um grupo organizado pelo Senai trouxe criações que ultrapassam o simples objetivo de cobrir o corpo. O tema geral, estilo para a terceira idade, motivou a produto de um maiô com GPS, o body com magnetos que melhoram a circulação, um chaveiro com QR Code com todos os dados da pessoa e um calção com regulagem para prender o fraldão. Parece meio deprimente? Pois o pessoal do Senai conseguiu mostrar tudo isto, em looks bonitos, adequados a quem passou dos 60.

Macaque in the trees
Plissados e macramês, destaques no melhor desfile, pela marca Von Trapp (Foto: Ines Rozario)
Macaque in the trees
Plissados e macramês, destaques no melhor desfile, pela marca Von Trapp (Foto: Ines Rozario)

Em seguida desfilaram as marcas consideradas novas, que apresentam um resumo das respectivas coleções:

Wymann: As calças são pontos fortes, combinando partes brancas e partes com estampas de formas. Cinturas com amarrados, cintos básicos ajustam calças. O cuidado na produção visto na complementação com chapéus nos mesmos tecidos das roupas.

ESC: linha de maiôs com franzidos e detalhes laterais, sutiãs com alças desiguais. Mas o melhor: os modelos brancos, que serviriam de saídas de praia ou opções de uso urbano. Quem sabe, até como vestidos de noivas que casam nas praias?

Keymono: uma das grifes queridas das cariocas, pelas sábias misturas. Como a calça em príncipe-de-gales com casaco em xadrez, a calça jeans de corte perfeito e o top metalizado de babados com a jeans preta. Nos acessórios, óculos com grandes correntes douradas

David Lee: jovem cearense que surgiu no Dragão Fashion, em Fortaleza, participou da semana de Londres e agora aportou no armazém 2 do Veste Rio. Seu curto desfile masculino começou com o lado artesanal das vestes de crochê em laranja, rosa, vermelho e azul com grandes botões, acabou nas peças quase básicas, não fosse o visual de respingos multicoloridos.

Rocio Canvas: o lado mais clássico dos novos, com lindos longos, um impecável terno feminino café, a sobressaia bege sobre saia azul. O detalhe que escapa do tradicional é o foco no oversize, principalmente nas mangas, que ocultam as mãos e estendem os punhos até os joelhos

Rebel Niemeyer: filha de peixe, a Bel, com o talento da mãe, Lenny Niemeyer, chamou a atenção pelo maiô com fecho nas costas e as peças partidas em listras e estampa gráfica. Como uma das saias-lápis, pronta para virar sonho de consumo.

Neriage: Já dizia Karl Lagerfeld que a música define muito um show de moda. A Neriage começou com Maria Betânia e um look de calças largas e veste de mangas fofas, em branco. Qual era a expectativa? Que continuasse o clima meio baiano, meio candomblé. Mas foi bonita a seleção de sedosos em tom avermelhado, em casacos abotoados no alto, chemises de cintura coulissê. Boa a solução de complementar tudo com sapatos oxford tramados.

Diáspora 009: Talvez fosse comum, nos vestidos de mangas fartas, os homens de saias de babados. Ao som de Elza Soares cantando Dentro de Cada Um, a plateia aplaudiu a beleza dos tecidos de estampas africanas.

The Paradise: Thomaz Azulay e Patrick Doering adaptaram o espetacular desfile em homenagem aos 40 anos da Yes Brazil para o Veste Rio. O que valorizou as estampas de pérolas, colares, folhas de costela de adão em fundo preto, o look em lurex cortado em pontas e o vestido e calça masculina em jeans com aplicação de tags coloridas, como as iniciais YB, de Yes, Brazil.

Von Trapp: pode ser novo, mas o conceito de apresentação foi veterano. Primeiro, por eleger uma só cor, o vermelho. Segundo, por ir desde um simples conjunto de regata e ciclista até o longo de franjas longas e soltas. E terceiro, pelo foco no detalhe de macramês terminados em borlas (ou tassels, em inglês). Este detalhe aparece em laterais de saias, alterna com plissados até em sapatos. Um belo trabalho.

Macaque in the trees
Mangas longas, com punhos escondendo as mãos na linha de alfaiataria e malha de Rocio Canvas (Foto: Ines Rozario)
Macaque in the trees
Mangas longas, com punhos escondendo as mãos na linha de alfaiataria e malha de Rocio Canvas (Foto: Ines Rozario)
Macaque in the trees
Do grupo do SENAI, o maiô com GPS (Foto: Ines Rozario)
Macaque in the trees
Vestido da Wymann com uma manga, fenda e estampa gráfica (Foto: Ines Rozario)
Macaque in the trees
Mistura que agrada, na Keymono: calça de príncipe-de-gales e blusão xadrez, com chapéu no mesmo tecido (Foto: Ines Rozario)
Macaque in the trees
Blusão em crochês e botões, o lado artesanal do cearense David Lee (Foto: Ines Rozario)
Macaque in the trees
Os tecidos africanos valorizaram os looks da Diáspora 009 (Foto: Ines Rozario)
Macaque in the trees
Calça larga e blusa amarrada, com sapato oxford, da Neriage (Foto: Ines Rozario)
Macaque in the trees
Camisa inspirada na Yes Brazil, com estampa de pérolas, colares e folhas, na The Paradise (Foto: Ines Rozario)
Macaque in the trees
Apenas a alça fininha marca o corte do maiô da Rebel Niemeyer (Foto: Fotos Ines Rozario)
Macaque in the trees
Listras e grafismos com logo na camisa e biquíni da Rebel Niemeyer (Foto: Ines Rozario)
Macaque in the trees
A terceira idade foi o tema dos modelos criados pelo grupo do SENAI (Foto: Ines Rozario)
Macaque in the trees
Assimetrias, franzidos e drapeados no biquíni da ESC (Foto: Ines Rozario)
Macaque in the trees
Saídas brancas foram pontos altos da ESC (Foto: Ines Rozario)



Plissados e macramês, destaques no melhor desfile, pela marca Von Trapp
Plissados e macramês, destaques no melhor desfile, pela marca Von Trapp
A marca The Paradise reeditou os jeans e estampas do desfile que celebrou 40 anos da Yes, Brazil
Mangas longas, com punhos escondendo as mãos na linha de alfaiataria e malha de Rocio Canvas
Mangas longas, com punhos escondendo as mãos na linha de alfaiataria e malha de Rocio Canvas
Do grupo do SENAI, o maiô com GPS
Vestido da Wymann com uma manga, fenda e estampa gráfica
Mistura que agrada, na Keymono: calça de príncipe-de-gales e blusão xadrez, com chapéu no mesmo tecido
Blusão em crochês e botões, o lado artesanal do cearense David Lee
Os tecidos africanos valorizaram os looks da Diáspora 009
Calça larga e blusa amarrada, com sapato oxford, da Neriage
Camisa inspirada na Yes Brazil, com estampa de pérolas, colares e folhas, na The Paradise
Apenas a alça fininha marca o corte do maiô da Rebel Niemeyer
Listras e grafismos com logo na camisa e biquíni da Rebel Niemeyer
A terceira idade foi o tema dos modelos criados pelo grupo do SENAI
Assimetrias, franzidos e drapeados no biquíni da ESC
Saídas brancas foram pontos altos da ESC