Curso gratuito da Faetec forma podólogos especializados no atendimento a diabéticos

As inscrições podem ser feitas até o dia 10 de abril

Uma unha encravada ou mesmo um calo oferecem grande perigo para a saúde, no caso de pessoas diagnosticadas com diabetes. A doença inibe a cicatrização de feridas, que podem evoluir e infeccionar.

Pensando na formação de profissionais especializados para o atendimento a esse público, a Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) abriu vagas para a primeira turma do curso de Podologia Aplicada ao Diabético, em sua unidade Quitungo, em Brás de Pina. 

Nas aulas, voltadas para podólogos e técnicos de enfermagem já formados, os alunos aprenderão sobre a anatomia e a biomecânica dos pés, além de como reconhecerem as reações medicamentosas associadas ao uso de hipoglicemiantes (que diminuem o nível de açúcar no sangue), entre outros conteúdos. Norivaldo dos Santos Carmo, professor da Faetec, ensina que o podólogo deve orientar o cliente com diabetes a ter cuidados redobrados.

- Ele tem que namorar seus próprios pés. Como a doença inibe a sensibilidade, o diabético deve verificar se não existem cascalhos ou outro elemento nos sapatos, antes de calçá-los, evitando pequenos ferimentos, por exemplo. Também não deve usar meias com costura e evitar cortar os cantos das unhas ou passar gilete na sola dos pés - alerta Norivaldo.

A Faetec Quitungo (Praça Lagoa Mirim, s/no, Brás de Pina, Rio de Janeiro) oferece 60 vagas para o curso, que tem duração de 10 semanas. As inscrições podem ser feitas até o dia 10 de abril, pelo site  ou via perfil do Facebook. As vagas serão distribuídas por sorteio, e a previsão é que as aulas comecem no final de abril.